O inesgotável Paulo Baier

Na metade do ano de 2009, após um péssimo início de Campeonato Brasileiro, o Furacão foi buscar no experiente meia Paulo Baier, então jogador do Sport, o camisa 10 que tanto precisava para a reabilitação na competição. Com muita técnica, assistências, gols marcados (oito no Brasileirão de 2009) e liderança, o jogador caiu rapidamente nas graças da torcida atleticana e se transformou no principal nome do time rubro-negro.

Nos dois anos seguintes (2010 e 2011), Paulo Baier continuou sendo o símbolo atleticano dentro e fora de campo, mas mesclou atuações decisivas, como na vitória por 1 x 0 contra o badalado Internacional, no Brasileiro de 2010, com inúmeras lesões e, logicamente, com o rebaixamento do Atlético para a segunda divisão, no ano passado.

Mesmo com a queda, Paulo Baier não perdeu o status de jogador indispensável dentro do clube e após declarar que gostaria de levar o Furacão novamente para a primeira divisão, começou o ano de 2012, sua quarta temporada no Atlético, como um dos destaques do elenco.

 

Com total confiança da comissão técnica, o atleta foi logo escalado na equipe titular na primeira partida do Campeonato Paranaense, mas amargou algumas rodadas fora do time por causa de uma nova lesão. Recuperado, o meia está sendo utilizado, principalmente, nos jogos do Furacão na cidade de Curitiba e no último sábado, dia 31 de março, foi fundamental para vitória atleticana, diante do Iraty, ao marcar dois dos três gols do rubro-negro no jogo. Com os gols do final de semana, Paulo Baier já soma quatro no ano de 2012 e 42 com a camisa do Furacão em pouco mais de 100 partidas disputadas.

Se for utilizado corretamente, dentro de suas características, o jogador poderá ajudar muito o Atlético durante a temporada, assumindo um papel decisivo na disputa do Campeonato Paranaense e, principalmente, comandando o rubro-negro na volta para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro. Além disso, Paulo Baier tem grandes chances de finalizar o último ano de sua carreira, aos 38 anos, acumulando seus primeiros títulos com a camisa atleticana, gravando de uma vez por todas o seu nome na história do maior clube do Estado do Paraná. Ele merece!

Saudações rubro-negras!!

Eduardo Betinardi

@EduBetinardi

Autor do post:
Bruno Filgueiras

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post