Uma inércia chamada Atlético

Eu não gosto de falar de rival, a não ser em vésperas de clássicos. Mas é impossível para qualquer ATLETICANO engolir os golfinhos por dois anos seguidos na final da Copa do Brasil. E o pior, esse ano com grandes chances (pra mim é deles o título) de levantar o caneco.

Também já me encheu falar e criticar a atual gestão e também as anteriores, mas infelizmente o Atlético sempre nos traz para o mesmo caminho.

Em 2011, justamente nessa época do ano, o Conselho Deliberativo do Clube Atlético Paranaense vivia com a pressão que poderia gerar a queda do então presidente Marcos Malucelli. Isso porque o time estava ruim, na realidade péssimo, jogando a série B da série A. Pois bem, nesse mesmo momento o clube vivia uma pressão de fora muito grande por conta da Copa do Mundo. Isso porque não tínhamos um projeto de execução do projeto, ou seja, quem tocasse a obra e com que dinheiro.

Madson, um dos que Ocimar trouxe como "craques"

Madson, um dos que Ocimar trouxe como "craques"

Para completar todo esse cenário grotesco que por si só já é prejudicial para qualquer clube, o Atlético vivia há três anos sob o arsenal de injúrias do seu ex-presidente (hoje atual) e com uma eleição por vir. O final todos sabem.

Ah, e os Coxas entrando para o Guines Book como o “Mais Vitorioso Time de Futebol do Mundo” e indo para uma final de Copa do Brasil.

E o que mudou de 2011 para 2012? Uma diretoria e alguns conselheiros, só! A ideia medíocre e tacanha sobre futebol é a mesma. Estamos jogando série C na série B! A falta de planejamento e foco em futebol eficiente e profissional também é a mesma utilizada há anos e que desde 2006 tem sido motivo de piada. Só que esse ano quem está no comando é aquele  que já fez conexões uruguaias, corrupção de árbitros, etc. Isso me preocupa, pois podemos ter um clube ainda pior, quebrado!

Renan Teixeira, o Madson do Orlandelli

Ah, o Coxa está novamente na final da Copa do Brasil, só não entrou para o Guines, mas isso para eles pouco importa, já estão lá mesmo.

Se Malucelli tinha Ocimar, Petraglia tem Orlandelli, que por sinal deve sair de cena nas próximas semanas. Tudo bem, para o lugar o OB o MM colocou o Ibiapina, mas para o lugar do Orlandelli o Petraglia colocará um cara de renome para calar a boca dos críticos e da torcida. Porém, esse novo cara do futebol do Atlético ficará subordinado ao todo poderoso Deus Pet, que já disse não gostar e nem ter motivação para o futebol. Então, ficaremos na mesma!

PS: Quem foi mesmo que disse as seguintes frases: “Estamos 10 anos a frente do Coritiba” e “O Coritiba não é nosso rival”. É…

Autor do post:
Bruno Filgueiras

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

4 Comentários

  • João Murbach

    Parabéns pelo texto!!!

  • Augusto

    Infelizmente pessoas como você que perderam emprego ficam querendo derrubar tudo e todos e torcendo que de tudo errado pra ele cair e tudo voltar como antes.
    Não defendo a maneira que o pet esta atuando mas ainda assim sou atleticano e torço pro meu time ir bem antes de qualquer coisa.
    Então pare de mimimi em todos os lugares que você tem acesso e pense em algo melhor.

    • Bruno Filgueiras

      Augusto, Beleza?
      Cara, não estou de mimimi, muito menos estou sendo revanchista, mesmo porque sai do Atlético bem antes do Coronel assumir. Jamais suportaria trabalhar com uma pessoa como ele. E te digo, jamais voltarei a trabalhar com futebol na vida! É nojento, vai por mim!
      Assim como você eu quero é ver gol, quero títulos, quero meu Atlético novamente vencedor.
      Infelizmente passei pelo futebol e sei de coisas que te deixariam de cabelo em pé. Principalmente trantando-se do sujeito que comanda o nosso Atlético.
      Jamais ficarei calado diante de absurdos. Se você ler os posts que fiz na época do Malucelli você verá que estou sendo redundante. Não defendo esse ou aquele, eu defendo o que amo, que é o CLUBE ATLÉTICO PARANAENSE!
      Se para você cobrar, lutar, querer o melhor do seu time é fazer mimimi, com certeza eu sou mimizento!
      Abraço!