À luz da Matemática

Tricolores, como bem disse meu amigo e colega jornalista Luciano Aguiar, se formos analisar à luz da matemática, um time, para se livrar do rebaixamento, tem que, no mínimo, fazer 12 pontos a cada nove jogos. Cada equipe faz 38 jogos, o que dá quatro grupo de nove partidas e ainda mais dois jogos “extras”. Portanto, cumprindo essa meta, o time chega a no mínimo 48 pontos, dando uma segurança total de permanência na Série A. Se, em vez de 12 pontos, o time fizer 11 a cada nove jogos, chega a 44 pontos e as chances,  também, são altas, mas perigosas.

Para confirmar essa “contabilidade”, tive o cuidado de observar a pontuação máxima dos times que caíram nos últimos cinco anos. Como se sabe, para se escapar do descenso, o clube tem que ficar no mínimo em 16º lugar. Do 17º em diante, amarga a Série B. Em 2007, o time que ficou em 17º lugar fez 45 pontos; em 2008, fez 44 pontos; em 2009,  fez 45 pontos; em 2010, fez 42 pontos e, em 2011, fez 41 pontos. Essa pesquisa confirma a tese de que, fazendo 48 pontos, o time escapa tranquilamente e qualquer risco de queda.

No próximo domingo, o Bahia, que tem apenas sete pontos, completa, contra o Flamengo, o primeiro grupo de nove jogos e precisa ganhar para formar pelo menos 10 pontos, pontuação que não atinge a meta segura de 12 pontos, mas diminui o prejuízo. Ganhando domingo, ele precisará de, nos próximos nove jogos, fazer pelos menos 14 pontos para compensar o faso de não ter atingido a meta no primeiro grupo de nove jogos.

É lógico que vamos torcer para que o Bahia consiga até superar esta meta para que, no final da competição, não fique no sufoco. Porém, se nossa equipe não obtiver uma pontuação que nos dê uma certa “folga”, vamos pelos menos perseguir essa quantidade mínima de pontos, para não termos o desprazer de voltarmos à Série B.

Autor do post:
Kleber Leal

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post