Agora é só o Brasileirão

No segundo tempo, o São Paulo colocou o Bahia na roda, fez 2 a 0 e nos eliminou da Copa Sul-Americana

Tricolores, depois de fazer um razoável primeiro tempo, o Bahia não resistiu à maior categoria do São Paulo na fase final e perdeu 2 a 0, com direito a olé, dando adeus à Copa Sul-Americana. Com o frágil elenco que nós temos, participar de uma competição como esta acaba atrapalhando, já que estamos fazendo campanha sofrível na Série A. Aliás, agora vamos concentrar forças para o Brasileirão, pois estamos na zona de rebaixamento e precisamos a todo custo reverter essa situação, começando com um triunfo no domingo contra o Atlético de Goiás. Esta partida, para mim, é final do campeonato. De agora em diante, só temos um objetivo até o final do ano: nos manter na primeira divisão.

Com apenas Fahel como homem  de marcação no meio-campo, o Bahia entrou com uma proposta de jogar ofensivamente. O São Paulo, com a  vantagem de 2 a 0 obtida na primeira partida, inicialmente ficou nitidamente administrando o resultado, sem se arriscar muito. Optou por chutes de fora, como num rasteiro em que Marcelo Lomba espalmou. O Bahia jogou de igual para igual, com Zé Roberto arriscando dois bons chutes de longe, num deles quase surpreendendo Rogério Ceni. A melhor oportunidade do Bahia foi num lance em que Zé Roberto fez boa jogada, foi no fundo e cruzou para Lulinha, que dominou e chutou mal, perdendo o gol. No final da primeira etapa o São Paulo também perdeu uma chance de ouro numa bola rolada para Lucas dentro da área, mas que, felizmente, ele não dominou.

No segundo tempo, a coisa desandou e o time paulista, com a entrada de Osvaldo, foi com tudo para cima do Bahia, que não conseguia interceptar as investidas do adversário e passou a dar muito espaço. Após um bom chute de Lulinha, o São Paulo começou a fazer ataques mais incisivos. Teve um lance em que Lucas tocou para Cícero dominar e bater forte de dentro da área, para uma extraordinária defesa de Lomba. E tome pressão, com o Bahia sem articular nada, até porque, mais uma vez, Mancini foi figura decorativa em campo, Lulinha não foi bem e Ciro, que entrou no lugar de Júnior, não acrescentou nada, assim como Vânder.

O gol do time paulista era questão de tempo e acabou acontecendo aos 16 minutos, num quase repeteco do gol que tomamos contra o Náutico, William José foi avançando, a marcação deu mole e ele acertou um bom chute no alto, sem chances para Lomba. Depois daí, a coisa se complicou e o time do Morumbi chegou ao segundo gol numa bola em que Osvaldo driblou Diones e rolou para Maicon chutar. A bola desviou em Mancini e enganou Lomba. Ah, Mancini!!!!!!! Só não tomamos mais gols porque Marcelo Lomba evitou numa bola que Paulo Miranda tentou por cobertura e em outra em que Osvaldo tentou de letra. Só nos resta agora lutar, lutar muito mesmo para evitar nossa queda para a segunda divisão. Para isso, será importante não utilizar atletas que não vêm rendendo nada, como os reservas Ciro e Júnior e, principalmente, o titular Mancini, o pior de todos eles.

Autor do post:
Kleber Leal

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post