Diones prova que vale a pena investir nos destaques do Campeonato Baiano

Diones veio do Bahia de Feira e se firmou no nosso tricolor

Tricolores, os justos elogios do treinador Jorginho ao volante Diones é um reconhecimento ao grande futebol que o jogador vem apresentando. Ele chegou aqui, a custo baixo, no ano passado, tendo sido campeão baiano de 2010 pelo Bahia de Feira, e sempre mostrou um futebol eficiente, de muita aplicação tática e de uma regularidade incrível, apesar de não aparecer muito para a torcida. Chegou a perder a posição em algumas oportunidades, mas continuou se dedicando e agora é um dos titulares absolutos da equipe. Tal como na final do Baianão, quando fez o gol de empate que nos deu o título, Diones vem jogando muito bem nesta reta final do Brasileirão, e, contra a Portuguesa, além de fazer uma forte marcação no adversário, chegou bem ao ataque com bons arremates ao gol, inclusive o que resultou no tento do nosso triunfo, que o goleiro Dida deu rebote e Souza mandou para as redes.

Diones é uma prova de que vale a pena investir em jogadores que se destacam no Baianão, coisa que o Bahia fazia muito até o final da década de 80 e que, depois daí, raramente faz, preferindo muitas vezes optar por contratar jogadores ultrapassados de time do Sul-Sudeste e que na maioria das vezes nada acrescenta de positivo. Sem pensar muito, posso citar jogadores que deram certo e que vieram de times menores do nosso futebol: o lateral Zanata, os atacantes Naldinho, Wandick, Luiz Henrique e Sandro, além do meia-atacante Bobô (todos ex-Catuense); o meia Emo (ex-Redenção); o lateral Tarantini (ex-Itabuna); o zagueiro Claudir (ex-Conquista); o volante Souza (ex-Itabuna); o lateral Ubaldo e o zagueiro Sapatão (ex-Fluminense de Feira); o atacante Róbson (ex-Galícia) e tantos outros. Desses que eu citei, Sandro, Bobô, Claudir e Tarantini foram campeões brasileiros. Luiz Henrique chegou à Seleção Brasileira, além do próprio Bobô. O Bahia depois ainda negociou esses dois jogadores, ganhando muito dinheiro.

Outro fator importante e viável que justifica investir nos destaques do nosso campeonato é que esses atletas geralmente vêm a um custo menor, chegam com vontade de vencer e, caso não dêem certo, não se perde tanto. No ano passado, além de Diones, trouxemos João Neto, também do Bahia de Feira, mas este jogador não teve chance de mostrar seu futebol e foi dispensado. Uma coisa absurda o que fizeram com ele. Espero que o Bahia mude a mentalidade nesse aspecto e volte a investir sem medo e com mais intensidade nos jogadores que se destacarem no próximo Campeonato Baiano, pois já foi provado em épocas passadas, e agora com Diones, que a chance de retorno é grande e de prejuízo é muitíssimo pequena

Autor do post:
Kleber Leal

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

4 Comentários

  • Ivã Silva

    Acompanho alguns jogos de times do interior profissional e base, mesmo fora do campeonato baiano e vi alguns destaques no Feirense. Um destes é o ótimo jogador Miguel, versátil, moderno, chuta com as duas, dentre outras qualidades. Me parece que este rapaz passou pelo Vice e passeou pelo Bahia. Ninguém viu! Fiquem de olho neste nome…

    • KLEBER LEAL

      É, irmão, nossa diretoria precisa olhar com mais carinho para os jogadores oriundos do nosso interior, inclusive os que disputam o Intermunicipal.

    • Neto

      Concordo 100% Kleber.