Dispensar Vânder foi besteira

Vânder merecia ser mais valorizado

Tricolores, Vânder foi dispensado do Bahia “por deficiência técnica”, de acordo com nota da diretoria. Esse motivo é absurdo e sem o menor sentido, pois o atleta tem muita qualidade e, na realidade, este ano não teve tantas chances de mostrar serviço. Não teve uma sequência para poder se firmar. Em 2010, quando foi lançado, vindo da nossa divisão de base, fez ótimas parrtidas e nos ajudou bastante a conseguir o acesso para a Série A. Em 2011, foi emprestado ao Flamengo, numa negociação que ninguém entendeu, já que tinha tudo para ser o ano dele no Bahia, até porque Morais, que era o concorrente direto, não renovou contrato. Vânder, após boa passagem pelo clube carioca, retornou em 2012 e, apesar de não ter apresentado um futebol tão bom no início, poderia ter se fimado de vez se tivesse uma sequência de partidas. Ele precisava ter mais oportunidades, como tiveram o Sr. Zé Roberto e o Sr. Mancini, que seriam concorrentes diretos do nosso prrata da casa. Mas ninguém teve paciência com ele, que acabou ficando na reserva e perdendo espaço.

Como estava prestes a renovar contrato, as informações são de que o jogador pediu um aumento que não foi atendido por nossa direção, gerando um grande impasse. Tenho visto nas redes sociais muita gente chamando Vânder de mercenário, mas ele está certo em querer valoziração. O jogador tem apenas 22 anos e um futuro enorme pela frente. Como pagamos salário de quase 200 mil a Mancini e a Zé Roberto, tínhamos que dar uma valorização adequada a Vânder, mesmo ele não sendo titular. Dá pra perceber claramente que ele ainda vai arrebentar, mas ninguém da direção e comissão técnica do Bahia percebeu isso. Coisa mais absurda.

Com a dispensa, Vânder deve assinar contrato com o nosso rival. Ou seja, nós formamos o jogador, demos um polimento e entregamos de mão beijada ao time de Canabrava. É uma burrice sem tamanho. Se houve algum problema de indisciplina, a direção do nosso tricolor deveria tentar contornar a situação, valorizar o atleta e dar mais uma chance a ele. Trata-se de um jogador diferenciado e tenho certeza de que tem tudo para ser um dos grandes atletas do futebol brasileiro. Precisamos valorizar mais nossa divisão de base, precisamos ter mais paciência com esses atletas, precisamos dar as memsas oportunidades que damos a jogadores que vêm de fora. Não podemos dar um vacilo de formar e perder um jogador de alta qualidade, principalmente para o maior rival. Nossa diretoria deu uma bola fora enorme.

Autor do post:
Kleber Leal

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

2 Comentários