Divisão de base: todo cuidado é pouco

Mádson não conseguiu sair

Tricolores, o desdém como nossa diretoria trata nossa divisão de base merece críticas intermináveis, pois estamos perdendo muitos jogadores que formamos por puro vacilo e falta de responsabilidade. Por outro lado, esses garotos também são altamente ingratos com o clube que lhe deu chance de se tornar um jogador de futebol. Eles ficam o tempo todo esperando uma bobeira da diretoria para entrar no Justiça e ir embora, geralmente vão para o maior rival. Mal estão começando a carreira e já viram mercenários, a maioria das vezes por pressão de empresários. O pior é que agem dentro da lei e nossa direção vira e mexe cai nessa verdadeira armadilha.
Mádson foi o último atleta que, aproveitando uma suposta falha da nossa diretoria tentou o passe livre. Ora, Mádson, o que é isso, rapaz? Justo agora que você assumiu a titularidade do time, disputando a Série A do Brasileirão??? A Justiça acabou não dando ganha de causa para ele, que teve que voltar ao Bahia. Sinceramente, por mim, o Bahia deixaria ele encostado ou até negociaria, pois a atitude dele, independentemente do erro da nossa diretoria, foi de total ingratidão. Sem contar que é um jogador meia-boca.

A realidade é que não se forma mais garotos como antigamente, onde se via amor ao clube e coisas do tipo. Espero que nossa diretoria tome vergonha na cara e mais cuidado para não perder jogadores que têm o trabalho de formar, como aconteceu com o lateral Alef e o zagueiro Marcaracás e quase acontecia também com Talisca.

Autor do post:
Kleber Leal

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post