Faltou um matador

Com Falcão, Gabriel comemora o gol do Bahia

Tricolores, no jogo de domingo contra o Internacional, fizemos nossa melhor partida no Campeonato Brasileiro, e o empate de 1 a 1 acabou sendo muito injusto para nós. Criamos várias situações de gol e, caso estivéssemos com um atacante matador em campo, fatalmente sairíamos com os três pontos. É verdade que o Inter teve mais volume de jogo no primeiro tempo, e, em cobranças de falta, obrigou Marcelo Lomba a fazer boas defesas. Mas nós suportamos bem e conseguimos abrir o escore no finalzinho com um gol de Gabriel, aproveitando uma cabeçada defeituosa do zagueiro Índio e chutando no canto.

Esse gol deixou nossa equipe mais acesa e, no segundo tempo, com boas jogadas de Mancini, aliadas ótimos deslocamentos de Jones e Gabriel, conseguimos imprimir bom ritmo pra cima do Inter, com  jogadas de área e até chutes de fora, como um perigosíssimo dado por Diones e outro de Gabriel. Porém, depois uma boa investida de Jones, que entrou na área e chutou forte para a defesa do goleiro, e uma escapada de Gabriel, que cruzou e ninguém aproveitou, o Inter acabou chegando ao empate numa bola cruzada na nossa área, que a defesa não cortou e o zagueiro Índio marcou.

O placar ficou injusto e o Bahia foi pra frente. Teve uma arrancada perigosa de Jones, que cruzou e ninguém aproveitou; um chute fraco de Vânder, que o goleiro pegou sem problemas; um outro chute de Elias, que passou perto; um outro de Vânder, que desviou na zaga; uma bola alçada perigosamente na área, que Titi desviou e Elias quase marca chega; uma ótima jogada de Hélder, que cruzou pra trás e ninguém chegou. Até Kléberson, que entrou no segundo tempo e, logo de cara, errou uns três passes, arriscou um chute de fora que o goleiro defendeu.

A pressão continuava, Vânder partia pra cima  e numa jogada de fundo ele cruzou para Lulinha, que chutou duas vezes, mas a zaga rebateu. Nessa pressão toda, o Inter, num contra-ataque, ainda conseguiu um chute perigoso no ângulo, que Lomba fez grande defesa. Teve outro lance em que foi dada uma cabeçada pra fora.

Sem dúvida que houve uma grande evolução no futebol apresentado pelo Bahia, principalmente no segundo tempo, quando descemos muitas vezes em velocidade, erramos poucos passes e criamos várias situações. Que falta fez um homem-gol para mandar a bola para as redes!!! Mas a equipe tende a melhorar. Mancini foi bem no jogo, Vânder e Gabriel idem, e Jones Carioca, que eu tanto critico, jogou muito, merecendo os aplausos da torcida quando foi substituído.

Se nos jogos contra o Atlético Mineiro e Figueirense empatamos merecendo perder, o jogo contra o Inter foi deferente: empatamos, merecendo ganhar. A evolução da equipe nesse jogo nos dá a esperança de que, nas próximas partidas, o time cresça mais ainda e comece a vencer seus jogos.

Autor do post:
Kleber Leal

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post