Prefiro Fabinho no lugar de Diones, que não jogará contra o Cruzeiro

Fabinho marca mais e tem um preparo físico superior ao de Kléberson. Mas tem que ser o primeiro volante

Tricolores, com a suspensão de Diones, devido ao terceiro cartão amarelo, ele não enfrentará o Cruzeiro no próximo domingo e ainda não se sabe quem o treinador Jorginho colocará no lugar. A dúvida está entre Kléberson e Fabinho. Sinceramente, eu não colocaria Kléberson, pois este jogador até agora não justificou o alto investimento que a diretoria do Bahia fez para tê-lo no nosso elenco. Teve apenas alguns lampejos em pouquíssimos jogos. Não é à toa que, apesar do alto salário, ele não é titular. Kléberson sempre foi um jogador que não tem tanto poder de marcação; o forte dele é a saída de bola da defesa para o ataque, coisa que tem feito pouco, além de errar muitos passes durante os jogos.

Eu optaria por Fabinho no lugar de Diones. Sei que muita gente não vai concordar com a minha posição, alegando que Fabinho não foi bem em várias partidas. Tenho que admitir que o desempenho dele na maioria dos jogos em que entrou no Brasileirão deixou muito a desejar. Porém, nas duas últimas partidas que atuou, notadamente contra o Grêmio em Pituaçu, Fabinho jogou muito bem, fazendo boa cobertura dos nossos laterais e tomando conta da entrada da nossa área. Sabem por que o futebol dele cresceu? Pelo simples fato de o jogador ter sido colocado no lugar correto. Fabinho tem que jogar de primeiro volante, bem perto da nossa zaga, pois nessa função ele cresce de produção, já que desarma muito bem. Além disso, nessa função ele necessariamente não precisa dar passes longos, coisa que erra muito. Ele precisa desarmar e dar a bola ao segundo volante, que no caso seria Fahel, que não passa tão bem mas é muito melhor que Fabinho nesse quesito.

Outro ponto que conta a favor de Fabinho é o fato de ele ter muito mais preparo físico do  que Kléberson, que, quando entra de primeira, acaba não aguentando o ritmo durante dos 90 minutos. Nesses jogos finais teremos que correr muito, os jogos serão muito disputados, muito pegados e quem não estiver bem fisicamente vai ficar boiando em campo, sem produzir quase nada.  O jogo contra a Portuguesa foi uma mostra do que deve ocorrer nessas últimas rodadas e nós temos que estar preparados para as batalhas que virão. Para isso, temos que estar bem tecnicamente e muuuito bem fisicamente, pois esse segundo fator muitas vezes acaba decidindo as partidas. É por essas e outras que eu prefiro Fabinho no lugar de Kléberson

Autor do post:
Kleber Leal

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post