Tabu é pra ser quebrado

24 de outubro de 2009 foi o dia do último triunfo do Bahia sobre o Vasco (2 a 1, em Pituaçu)

Tricolores, ao contrário do ano passado, no Brasileirão deste ano ainda não vencemos uma partida sequer contra times do Rio de Janeiro. Foram quatro derrotas: 2 a 1 contra o Vasco e 1 a 0 contra o Flamengo, ambos em Pituaçu (nesses dois jogos poderíamos ter tido um destino melhor caso tivéssemos aproveitado melhor as oportunidades criadas e a arbitragem não interferisse); 4 a 0 contra o Fluminense e 3 a 0 contra o Botafogo, ambos no Engenhão (jogos que não apresentamos nada e o resultado foi supermerecido para eles). Como no futebol tabu existe pra ser quebrado, está na hora de acabar com essa escrita, vencendo o Vasco amanhã em São Januário, time que não batemos desde 2009, quando demos 2 a 1 de virada pela Série B. O negócio é encarar o cruzmaltino carioca sem medo, indo pra cima, procurando o triunfo durante os 90 minutos.

Geralmente o time nordestino que vai enfrentar o Vasco no Rio procura ficar excessivamente recuado para tentar encaixar um contra-ataque. Se algum chega lá e ataca logo, com certeza o Vasco vai ficar surpreso e podemos tirar um grande proveito disso, como fizemos no segundo tempo contra o Santos. Jogar ofensivamente é importante, começando com uma marcação avançada, que dificulta as ações do adversário. Ainda bem que o treinador Jorginho tem uma filosofia de colocar os times que treina para frente, pois ele sabe muito bem que muitas vezes a melhor defesa é o ataque. Se realmente mantivermos a postura de também atacar o adversário, temos grandes condições de sair de São Januário com os três pontos, quebrando esse incômodo tabu.

Autor do post:
Kleber Leal

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

2 Comentários