Triunfo mostra a evolução do time

Além de fazer um golaço, Gabriel armou grandes jogadas e foi o nome do jogo contra o São Paulo ontem

Tricolores, depois de longos e incômodos 77 dias, vencemos uma partida em Pituaçu. A vítima foi o São Paulo, que tinha nos vencido três vezes este ano e vinha embalado por uma goleada de 4 a 0 contra o Botafogo, mas sucumbiu a nossa maior disposição em campo e acabou tomando um gude preso (1 a 0), com golaço de Gabriel, para a alegria da Nação Tricolor, que colocou 25 mil pessoas no estádio e saiu em festa. Esse triunfo não só melhora nossa posição na tabela como também continua a mostrar a evolução do nosso time, que deixou de ser uma equipe apática, que errava tudo, para se transformar em um time que erra poucos passes, que marca muito, que luta o jogo inteiro. Posso afirmar que o Bahia do treinador Jorginho é outro e tomara que essa ascensão aumente cada vez mais para que nosso time possa fazer uma campanha neste Brasileiro digna de suas tradições.

É verdade que, no primeiro tempo, não criamos tantas chances de gols, mas o time foi pra cima, variando as jogadas pelas duas laterais, embora tenha esbarrado no forte sistema defensivo do São Paulo. Nossos volantes marcavam bem e bloqueavam as jogadas do adversário, mas Hélder errava muitos passes  e, por isso, nosso ataque não foi tão abastecido nas saídas de bola. O time paulistas criou algumas chances aproveitando-se de vacilos nossos, como num lance em que Danny Morais não cortou de cabeça de Cícero avançou e soltou a bomba de dentro da área, aparecendo o paredão Marcelo Lomba para fazer grande defesa. A resposta do Bahia veio numa descida de Diones pela direita, a bola sobrou para Gabriel, que cruzou para uma perigosa cabeçada de Souza que foi pra fora.

Num contra-ataque rápido do São Paulo, Cícero recebe na entrada da área e chutou no canto. Lomba fez outra grande defesa. Num vacilo entre Titi e Jussandro, a bola sobrou para Jádson, que invadiu e chutou, Lomba mais uma vez Lomba nos salvou. O Bahia tentava ir ao ataque, mas o contragolpes do time do Morumbi eram perigosos e, por isso, a partida ficou emocionante e muito disputada. Numa arranca de Lucas, ele chutou de longe e pra fora.

Se, no primeiro tempo, o Bahia não conseguiu tantos ataques que fossem concluídos em chutes para o gol, no segundo a coisa mudou. Logo de cara, Fahel avançou, passando na corrida por vários marcadores, mas chutou mascado para a defesa de Rogério Ceni. Depois, numa escapada de Gabriel pela direita, veio o cruzamento e Souza mandou de cabeça pra fora. O Bahia estava em cima e o São Paulo nos contra-golpes. Lucas escapou pela esquerda e lançou para Jádson, que, dentro da área, chutou cruzado e pra fora. O Bahia respondeu cok um forte chute de Hélder, da entrada da área, que Ceni espalmou.

Na única falha da defesa do São Paulo, Rodolfo saiu errado, a bola ficou no pé de Gabriel, que avançou, passando pelos marcadores, e bateu colocado, fazendo um golaço, que contemplou o time que estava jogando no ataque. O Bahia quase chega ao segundo numa cabeçada de Souza, que Ceni fez uma defesaça.

A postura e disposição da equipe foram determinantes para esse triunfo, Todo mundo correu, todo mundo marcou, o time foi guerreiro. Até jogadores que nem marcam tanto, como Hélder e Diones, roubaram muitas bolas. Gabriel foi o nome do jogo. Marcou um golaço, fez grandes jogadas e, aos poucos, vai voltando a mostrar o grande futebol que tem. A zaga foi valente e deu sorte quando falhou, Lomba foi maravilhoso, com defesa importantes. A torcida fez sua parte apoiando o time o tempo inteiro. Até mesmo no intervalo, com o jogo em 0 a 0, os atletas foram aplaudidos pela Nação Tricolor. Enfim, o ambiente é outro, o momento é maravilhoso, dois jogos e dois trunfos no segundo turno. Mantendo essa pegada, com certeza vamos conquistar muitos outros triunfos neste brasileirão.

Autor do post:
Kleber Leal

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post