Vexame em Pituaçu


Tricolores, será que, depois do vexame de ontem (Bahia 0x3 ABC), a diretoria do Bahia continuará alegando que “temos uma base” para justificar não reforçar tanto o time? Realmente, temos uma base, mas esse time-base disputou e penou nos dois últimos campeonatos brasileiros, escapando do rebaixamento nas última rodadas. Está provado que precisa ser reforçado e muito, até porque temos no elenco jogadores inúteis, como Zé Roberto, Jussandro e outros. Temos que reforçar, sim.  E urgentemente. Agora estamos disputando um campeonato fraco tecnicamente, como o Nordestão, e, em cinco partidas, jogamos muito mal tem todas, empatando uma, vencendo sem convencer duas e perdendo de forma ridícula as duas últimas dentro de casa. Não é possível que os homens que dirigem o Bahia fiquem tão impassíveis e não se mexam para contratar jogadores de qualidade, jogadores de Série A. A alegação de que não tem dinheiro não cola, pois times com as mesmas condições financeiras, como o nosso rival, estão contratando atletas de primeiro nível. Por que eles conseguem e o Bahia não???

No jogo de ontem, desde o primeiro momento, desde a entrada em campo, dava pra notar um time apático, um time sem vibração, e isso foi visto durante os 90 minutos. Defesa insegura, volantes mal posicionados, atacantes isolados e ainda com um jogador a menos. Isso mesmo: Zé Roberto estava em campo, mas nem parecia, foi completamente apagado, não rendendo absolutamente nada. O pior é que terminou o primeiro tempo, com o time perdendo por 1 a 0, gol de cabeça de um jogador pequeno (nossa zaga falhou) e, mesmo assim, Zé Roberto ainda voltou para o segundo tempo, irritando todos que estavam no estádio. Nosso ilustre Jorginho parece até que não está querendo mais ficar no Bahia. Aquele bom senso dele, aquela visão da partida parece que acabaram e ele não tem sido feliz na montagem e alterações que faz na equipe, dando mostras de que o tal revezamento de jogadores não tem dado resultado. O pior é que, nas duas chances que criamos no primeiro tempo, não conseguimos concluir, uma com Hélder e outra com Souza, mas o placar acabou sendo justo pois o ABC também teve mais duas.

O time continuou sem poder de reação durante o segundo tempo, e o adversário, muito bem disposto em campo, se retraiu e fez bons contra-ataques. Zé Roberto só saiu do jogo com 10 minutos, mas os garotos da base que entraram, Talisca e Ítalo Melo, apesar de esforçarem muito, não conseguiram mudar o panorama da partida, que foi se arrastando sob protesto da torcida, que cantava o tempo inteiro “vergonha, vergonha, time sem vergonha” e xingava o presidente Marcelo Guimarães Filho. O ABC começou a crescer na partida e acabou fazendo mais dois gols. Só não fez mais porque seus atacantes não têm tanta qualidade. Se pegássemos um time maps forte, a goleada seria maior. Eu quero ver agora que providências nossa direção vai tomar, pois o time pode ser eliminado no domingo, caso não vença o Itabaiana e, pelo futebol que estamos jogando, dificilmente vamos vencer. Mesmo vencendo, ainda vamos depender do jogo ABC x Ceará. Ou seja, dependemos de nós mesmos e de outros resultados. Tá feia a coosa…

Autor do post:
Kleber Leal

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post