As desculpas da Semana

Eu ia colocar uma foto no post, mas me falta equilíbrio nesse momento de turbulência que a torcida não compareceu em peso e eu não estou rendendo o esperado. A culpa é do gramado.

Vamos às desculpas pela derrota da semana:

Falta equilíbrio. Sabíamos que a Ponte Preta iria jogar no contra-ataque, é preciso ter mais atenção.

Renato pedindo atenção à zaga mais furada do Brasil que todo jogo houve que faltou atenção na marcação.

Temos que tentar superar esse tipo de adversidade que temos encontrado aqui, porque o Engenhão tem sido muito mais campo neutro do que a casa do Botafogo, na verdade. Temos encontrado aqui talvez mais adversidade do que encontramos em Curitiba, Porto Alegre e Recife. Esse é um dos motivos dos quais nossa equipe tem sentido muito e se incomodado tanto.

Oswaldo Oliveira tentando botar a culpa na torcida que não comparece para ver um time que não sabemos quando vai jogar.

Essa questão de obrigação de vencer é muito volátil. Estamos iniciando uma competição, perdemos dois jogos em casa e ganhamos dois fora também, e jogos que supostamente a previsão mostrava ser muito favorável ao time da casa, como foi Coritiba e Internacional. Então ficou elas por elas, embora seja inversamente compreensível

Oswaldinho tentando falar que as derrotas não pesaram tanto para o time na competição.

São várias razões. É uma equipe que tem sido muito mexida, que passou essa semana por vários momentos de turbulência, de sai-não-sai, vem-não-vem, muita agitação. Essas coisas acabam tirando a tranquilidade, desviando o curso.

É claro Oswaldo… foi a turbulência… Ah não, pera. Tem outra.

Ainda não tinha visto o Botafogo assim como foi hoje, inseguro, intranquilo. Tivemos pouquíssimos momentos de tranquilidade. A equipe se esforçou, lutou, mas não conseguiu porque ficou inseguro à medida em que o jogo foi decorrendo e as coisas não davam certo.

Agora sim! O verdadeiro culpado. Insegurança. O estranho é ele assistir os mesmos jogos que eu e ele nunca ter visto o time assim antes. O que ele estava fazendo no banco?

Temos tido dificuldade quando a equipe não sai para nos atacar. Tivemos dificuldade de penetração e isso causa-e-feito foi o principal nessas partidas que nós perdemos.

Entendeu? Estamos com dificuldade de penetração. Talvez porque os armadores sejam ruins e não temos atacantes.

A Ponte teve dois chutes no nosso gol no segundo tempo. E nós tivemos o tempo todo no campo adversário, mas sem a tranquilidade para conseguirmos furar o bloqueio.

E mesmo com 5 atrás a Ponte finalizou mais que o Botafogo. Levou mais perigo e só não marcou mais por incompetência.

Não senti o apoio da torcida. Futebol não se ganha sem a torcida. É preciso que a equipe seja apoiada para reverter as adversidades. Jogamos contra o Coritiba e tinham 20 mil, contra o Inter estava cheio também. Aí em casa jogamos com quatro, seis mil

Então Oswaldo, vou te contar um segredo. Nem todos ganham o salário que vocês ganham para ir ao estádio em todas as partidas com ingressos caros. Ainda mais para ver um time que não empolga, apático, que tem como especialidades desculpas para derrotas “atípicas”.

O jogo estava bom para a gente. Estávamos bem no início, mas acabamos tomando o gol. Estávamos tentando criar muito pelo meio e o time da Ponte Preta estava concentrado ali. Acho que tínhamos que abrir mais pra conseguir fazer as jogadas

Elkeson, analisando um time que tentou por 85 minutos fazer uma jogada que não funcionava. O “estávamos bem no início” foi durante os 5 primeiros minutos.

Saímos atrás no placar e não é sempre que vamos conseguir virar.

Elkeson falando o óbvio. Não é sempre que vamos consguir virar. Eu queria ver um jogo que não conseguíssemos levar gols.

Procurei as jogadas, mas hoje não rendi o que havia rendendo. Agora tem que levantar a cabeça e continuar trabalhando para dar a volta por cima

Fellype Gabriel falando o óbvio e como bom jogador do Botafogo concluindo com a frase mais falada pelos atletas em 2012. Agora temos que levantar a cabeça e dar a volta por cima.

Estamos tentando contratar, mas não temos conseguido realizar com a mesma velocidade que os outros contratam os nossos. Pesa pelo que foi planejado por nós.

Oswaldo Oliveira falando o óbvio. Não conseguimos contratar rápido. Bem vindo ao Botafogo. A culpa é sempre do mercado que está difícil. Nunca da diretoria que adora uma novela.

O time lutou, se esforçou, fez por onde, mas não conseguiu o resultado.

É, realmente eu e o Oswaldo vemos jogos bem diferentes. Deve ser a ângulo de visão.

Pausa no Brasileirão. O Corinthians ficou de viadagem como o Santos ano passado e pediu para adiar joguinhos. A CBF mais uma vez rasgou o estatuto do torcedor, cedeu ao pedido, e o Botafogo que se fode, de novo.

Mas veja o lado positivo. Quem sabe, daqui duas semanas quando o time voltar a campo os jogadores tenham aprendido desculpas novas.

Autor do post:
Tadeu Rover

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

1 Comentário

  • jayme amaral

    Fico sem entender como um clube (Ponte Preta) de menor investimento consegue montar uma equipe limitada tecnicamente, porém competitiva, e o Botafogo, não consegue arrumar um atacante e 2 zagueiros decentes.