Especial do Rebaixamento à Libertadores – Tolima

Antes mesmo de se sagrar campeão da Libertadores da América, o Corinthians já fazia história na Libertadores. Foi o primeiro clube brasileiro a ser eliminado na fase pre libertadores, como é chamado o momento que antecede a fase de grupos.

O Corinthians tinha tudo para entrar direto nessa fase, mas perdeu para o rebaixado Goiás na ultima rodada do brasileiro, fazendo com que a equipe terminasse em terceiro e se classificasse, junto com o Grêmio, para a fase pre libertadores.

O adversário seria o Tolima, uma equipe mediana da Colômbia que estava mais entusiasmada por enfrentar Ronaldo e cia do que por participar de fato do torneio. E foi com essa falta de responsabilidade que o time veio ao Pacaembu enfrentar o Corinthians, sem muita pretensão, mas determinado a dificultar a vida do favoritíssimo Timão, e conseguiu.

O jogo foi um 0 x 0 sem graça, onde o Corinthians não soube criar oportunidades, com um Ronaldo lento, a equipe acompanhou sua lentidão e fez um jogo sofrível e horrível.

Depois de uma péssima partida a esperança do torcedor era que a próxima fosse um pouco melhor, já que é difícil um time fazer duas partidas ruins seguidas. Mas foi o que aconteceu, no dia 02/02/2011 o Corinthians fazia história na Libertadores pela pior forma possível, era eliminado pelo fraquíssimo Tolima na Colômbia por 2×0. A equipe entrou nervosa, sentindo bastante a importância daquela partida e sofreu uma certa pressão nos primeiros minutos de jogo, o time entrou com Júlio César, Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos (Edno); Paulinho (Ramírez), Ralf e Jucilei; Jorge Henrique; Dentinho (Danilo) e Ronaldo. A falta de um meia era o principal problema do time, que não conseguia manter a posse de bola e nem trocar três passes no meio de campo.

No segundo tempo o Corinthians voltou bem melhor empurrou o Tolima para seu campo. Perdeu duas chances claras com Paulinho e Ronaldo, e justamente no momento em que o Corinthians dominava o jogo, o Tolima achou seu gol. Aos 20 min Santoya recebeu lançamento e tocou na saída do Julio César, abrindo o placar. Daí em diante, o que se viu foi um time sem brilho, lento e sem vontade. Ramirez entrou no lugar de Dentinho e foi expulso, e 12 minutos depois, Medina sacramentou a eliminação corinthiana aproveitando de cabeça um cruzamento na área.

O Corinthians era eliminado pelo fraco Tolima, que não passou da primeira fase na competição, e viu o mundo desmoronar logo após o jogo. Uma semana depois Ronaldo chamava a imprensa e anunciava uma das notícias mais importantes da história do futebol, a sua aposentadoria.

Não foi um comunicado da maneira que gostaria, mas tudo foi esquecido quando se olhava para trás e via-se tudo que o craque havia feito em sua carreira, todos os gols marcados, toda sua história de superação e recuperação. De certa forma o anuncio de sua aposentadoria ajudou a desviar um pouco o foco da eliminação corinthiana, que por meio de sua diretoria bancou a permanência de Tite, acreditando na continuidade de um trabalho sério e que poderia dar resultados a médio prazo.

Mal sabiam que esta decisão seria importante para a história corinthiana não só no decorrer do ano, mas também na Libertadores seguinte, na Libertadores de 2012.

A derrota para o Tolima foi algo amargo, mas um mal necessário, pois talvez sem ela a equipe não teria tido o sucesso que teve nos campeonatos seguintes. Mas isso não podemos afirmar, só sabemos que a história foi contada da melhor forma que poderia ter sido, e com final feliz.

CORINTHIANS GRANDE!!

Siga a Geral do Corinthians no Twitter (@geral_timão) e seus colunistas Julio Cesar (@juliocesar1505), Sandro Terranova (@sandroterranova) e Tchelo Rodrigues (@tche_rogrigues)

Autor do post:
Julio Cesar

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post