Rolo Compressor

Disciplina, inteligência, força e muito preparo físico, estes são os quatro pilares para um bom atleta de Futebol Americano. Foi um esporte criado após sucessivas divergências do Rugby, e as mudanças de regra foram feitas por Walter Camp, considerado o pai do FA, que introduziu a linha de scrimmage (linha imaginária entre a linha defensiva e a linha ofensiva) e as regras de descida.

É o esporte mais popular dos EUA e uma temporada completa dura 6 meses. Ou seja, uma equipe profissional norte americana passa de 4 a 5 meses no ano “apenas” treinando e fazendo pré-temporada antes do início do campeonato, que geralmente ocorre entre setembro e fevereiro. Isso mostra o quanto é puxada a rotina de preparação física e treinamento de jogadas. Tudo pelo sonho de um dia poder disputar o Super Bowl, a final do campeonato. Sua visibilidade é tão grande que os intervalos comerciais são os 30 segundos mais caros do mundo esportivo.

Você deve estar se perguntando, porque este louco está falando sobre Futebol Americano na Geral do Timão?

Para quem não sabe, no Brasil também praticamos este esporte e o melhor time da atualidade é… o Coringão. Isso mesmo. O Corinthians Steamrollers (Rolo Compressor) é o atual campeão do torneio Touchdown, equivalente a um campeonato brasileiro, e o atual bicampeão Paulista.

Idealizado em 2004 e consolidado anos depois, o Corinthians Steamrollers faz jus ao seu nome, está invicto há 19 partidas e é a equipe a ser batida nesta temporada. O clube sede vestiários, uma sala para guardar equipamentos e o campo para os treinamentos que ocorrem sempre aos finais de semana. Mas todo aparato completo necessário para os quase 90 atletas depende muito de patrocinadores e incentivos.

No final de semana dos dias 21 e 22 de julho o Corinthians fez uma seletiva que aprovou 33 atletas dentre mais de 350 inscritos para treinarem e serem preparados a integrar a equipe num futuro. Os escolhidos serão treinados e testados aos poucos no time e quem sabe, se tiverem talento e disciplina, poderão compor o elenco.

Este que vos escreve foi um dos aprovados nesta seletiva e resolvi dividir com vocês esta experiência, afinal, não é toda hora que aparece a oportunidade de você treinar no CORINTHIANS.

Fiquei sabendo da seletiva via twitter. Comentei com familiares e amigos sobre a idéia, me incentivaram e eu resolvi me inscrever. Sempre pratiquei esporte desde pequeno e me achei em condições de participar deste draft. Mandei um e-mail para a organização perguntando se tinha um limite de idade, já que sou um “senhor” de 33 anos, mas recebi uma resposta super positiva falando que a idade era o que menos influenciaria. O que de fato iria contar é a força de vontade e o potencial, analisados pelo Coach e por atuais atletas do time.

Confesso que fui sem pretensão nenhuma. Tanto é que transformei esta seletiva num evento. Levei minha noiva, minha irmã, meu cunhado e meus dois sobrinhos para acompanharem o meu desempenho. Vinha de muitos meses sem praticar esporte algum, exceto pela semana que antecedeu o draft, onde resolvi dar uns trotes na academia, mas fora isso era um atleta de final de semana.

Chegando no Parque São Jorge, me direcionaram para os campos do antigo Terrão, que hoje com a grama sintética, nem de longe lembra a terra batida que já teve o prazer de revelar Rivellino, Sócrates, Wladimir, Viola, etc. Lá me surpreendi com a quantidade de pessoas. Pelo menos uns 160 com o mesmo objetivo. Uns mais focados, outros mais relaxados e outros que nem sabiam o que estavam fazendo lá. Confesso que no início me senti nesta última turma, mas depois fui me adaptando ao ambiente. Olhava para cada um e lembrava de um comentário que uma vez ouvi em uma transmissão que dizia que o Futebol Americano é o esporte mais democrático do mundo, pois aceitava gordinhos e magrinhos. Logo relacionei esta frase àquele momento.

Os testes tiveram início com uma corridinha em volta do campo, depois um aquecimento, testes técnicos de movimentos ligados ao esporte como corridas laterais e sprints, além de testes físicos como flexões e abdominais. Claro que sempre respeitaram o limite de cada um. Não vi em nenhum momento os avaliadores forçarem os atletas a fazerem exatamente o que era pedido, afinal a intenção ali era selecionar pessoas que tinham potencial para o esporte e não atletas formados.

Após uma hora e meia de atividades finalmente encerraram-se os testes e ficamos alinhados na linha lateral. Chegou o momento de chamarem os que tinham se destacado. A cada 10 pessoas, um era chamado para um lado do campo. Logo ficou claro que ali estavam os draftados. Chegando próximo da minha vez fiquei preocupado, já que nos testes técnicos fui muito melhor que nos físicos. Olharam para mim, pensaram por 2 segundos (pra mim foram duas horas) e me selecionaram. Fiquei bem feliz e tive tempo de espiar a minha torcida particular e pude ver de longe o sorriso no rosto.

Agora é treinar forte pois serão alguns meses de avaliação, melhorar o preparo físico pois a rotina de treinos é pesada, e apesar de ser um esporte amador no Brasil, o Corinthians procura ser profissional ao máximo nos treinamentos, exigindo disciplina dos jogadores e responsabilidade dentro e fora do clube, afinal, carregamos agora o nome Corinthians não só no coração, como torcedor, mas também no capacete e no sholder como atleta aspirante a integrar o maior time de futebol americano do Brasil.

GO CORINTHIANS STEAMROLLERS.

CORINTHIANS GRANDE!!

Siga a Geral do Corinthians no Twitter (@geral_timão) e seus colunistas Julio Cesar (@juliocesar1505), Sandro Terranova (@sandroterranova) e Tchelo Rodrigues (@tche_rogrigues)

Autor do post:
Julio Cesar

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

4 Comentários

  • Debora

    Adorei o texto, mais uma vez! Parabéns 2 vezes, pelo texto e pela seletiva 😉

    • Eduardo Emilio

      Muito legal o post, achei muito bacana toda história do futebol americano e do time do Corinthians o Steamrollers já que não conhecia a fundo, mas saiba que como seu cunhado fico muito feliz e torço muito pelo seu sucesso nesta equipe de sucesso e que é a melhor do Brasil viva os Steamrollers que tera um grande reforço para sua temporada que é o grande jogador JULIO CESAR…..vai que é sua Julião.Abrçs

      • A.Junior

        E confesso que no dia 21/07/2012 foi um dos dias mais felizes da minha vida. Pois também fui aprovado na seletiva. E fanático pelo Corinthians, agora tenho a honra de defender esta camisa.

        Parabéns!!!
        Excelente matéria.

        Goo Steam… Go Corinthians Steamrollers!!!!!!!!!!

        • Football Position Tips » OsGeraldinos

          […] 31/07 escrevi um post relatando a experiência de participar da seletiva do Corinthians Steamrollers, time de futebol […]