Se mexe em time que está ganhanado?

O Corinthians está em reformulação.

Leandro Castan, até então o nosso melhor zagueiro, fez as malas e foi para a Itália. Deixou para o Chicão a missão de fazer a defesa funcionar com o Paulo André. E o PA é menos jogador que o Castan…

Roda viva.

O Alex, nosso meia de criação que pouco criava, está na Rússia. Assim, deixa o caminho livre para o Douglas – que sempre criou muito. Mas, desde que voltou ao Corinthians, sempre jogou mal. Exceção, é claro, ao último jogo, primeiro dele de volta ao time titular. Ele voltou?

Roda viva.

Vendemos nosso camisa 9, um guerreiro em campo, e trouxemos um Guerreiro peruano. Adeus, Levezinho. Jamais esqueceremos sua entrega.

O William também se foi, chorando. E o Romarinho, sorrindo, já é a melhor opção de banco que temos. Tal qual o William foi um dia…

Era hora de mexer? Passou da hora? Se tivéssemos perdido a final teriamos que vender todo mundo? E agora que vencemos, é bom realinhar a rota?

Será que não era melhor deixar tudo como estava? O elenco fechado, unido…

Eis que chegou a roda viva…

O destino quis que aqueles conquistassem a América.

Agora, a única pergunta que realmente importa é: quem conquistára o mundo?

Autor do post:
Tchelo Rodrigues

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post