SINAL VERMELHO

15 jogos, 4 vitórias, 3 empates (1 no Couto Pereira), 8 derrotas (sendo 3 em casa), 20 gols marcados, 30 gols sofridos, míseros 15 pontos conquistados.

 

Esse é o triste retrato do Coritiba, ao final da 15ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2012.

 

É muito triste ver a queda de rendimento do clube mais vitorioso do mundo nesta temporada, mas pior que isso, é não conseguir identificar uma saída para nossa situação, a qual já é a pior desde o início da era dos pontos corridos, ou seja, com campanhas melhores que essa já fomos rebaixados. Assustador, não?

 

Sinceramente eu gostaria de ser técnico de uma equipe que joga contra o Coritiba, é muito fácil jogar contra nós, o meio até que marca razoavelmente bem, porém, como não temos um meia de criação e nem atacantes de qualidade, não tem por que ter medo de agredir, basta atacar, esperar a zaga falhar e sair para o abraço, sem culpa, sem receio e normalmente sem sustos.

 

Para corrigir isso necessitamos reforçar o elenco, principalmente no ataque, mas é sabido que as finanças no Alto da Glória não vão nada bem. Conhecendo esta situação, respeito muito o trabalho de Vilson Ribeiro de Andrade, o Presidente está fazendo o que pode e o que consegue para montar o time, mas sem o “vil papel” fica difícil.

 

Muito tem se falado que na surdina um atacante vem sendo procurado, mas essa é uma contratação que não pode falhar, ou seja, o cara tem que chegar, vestir a camisa TITULAR e resolver o problema e Vilson sabe disso. Hoje foi divulgada a notícia de que Raúl Ruidíaz, atacante peruano, teria recebido uma proposta do Coxa, mas que este prefere jogar no Santos ao lado de Neymar, triste realidade. Em seu retorno da China, Leonardo tem dado melhor mobilidade ao ataque do Coritiba, porém, ele é um atacante mais moderno, joga para o time, mas chuta pouco, fraco e cabeceia mal, gosto dele, mas necessita de um segundo atacante com ele, alguém que seja mais veloz, caia pelas laterais e também marque gols, esse cara deveria ser o Roberto ou Everton Costa, mas sabemos que não vem funcionando a contento com Avatar e nem nas entradas de Roberto.

 

Temos ainda Marcel, mas o esquema de jogo, como já disse várias vezes antes, não favorece ao tanque. Para Marcel deslanchar seriam necessários dois laterais que avançassem, um segundo atacante de velocidade e um meia de criação, e como só temos um lateral que avança (Ayrton), fica difícil para ele.

 

Uma solução mais barata, seria a base. Thiago Primão vem entrando bem e ganhando espaço, Rafael Silva foi bem nas partidas que jogou, segundo informações oficiais esta trabalhando a parte muscular, mas extraoficialmente se comenta que o atleta pode ser negociado com o futebol japonês. Temos ainda o centroavante Alex, atleta de bom destaque na base, mas que não vem tendo oportunidades com o grupo principal e desde o retorno de Leonardo deixou de ser relacionado.

 

Esta difícil, e a situação fica pior a cada jogo, quase metade do campeonato já foi disputada e marcamos somente 1/3 dos pontos necessários PARA NÃO SERMOS REBAIXADOS. O número mágico de 45 pontos precisa ser atingido urgentemente e para isso temos que voltar a pontuar já na próxima partida, contra o Corinthians no Couto Pereira e segue complicada até o final do primeiro turno, onde ainda teremos embates contra Vasco (F), Cruzeiro (C) e Figueirense (F), duas partidas em casa e duas fora, onde 6 pontos são obrigatórios e 9 muito favoráveis, e digo que não impossíveis, difícil? Sim, complicado? Muito, impossível? Não.

 

Sinceramente não tenho maiores expectativas neste ano que não seja NÃO SER REBAIXADO, meu número mágico é 45 pontos e eu quero isso para ontem, não quero ter que passar por esta agonia a campeonato todo.

 

Que Deus nos ajude neste ano, porque vamos precisar.

 

Saudações Sempre Alviverdes.
Autor do post:
João Luiz Albuquerque Alves

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post