Bomba-Cruzeiro

Roth e Gilvan. Melhores amigos. (Foto: Washington Alves/VIPCOMM)

O trabalho do Celso Roth é muito ruim. Sim, comecei o texto de hoje com essa pedrada já para deixar clara a minha opinião sobre o trabalho dele. E também não vou desconsiderar a ruindade de alguns elementos do plantel, algo que ajuda bastante para a falta de rendimento da equipe. Todavia, Celsinho foi responsável pela indicação de alguns desses elementos.

Mas até que ponto nós podemos considerar que a ruindade da equipe é responsável pelos resultados ou será que temos algum tipo de corpo mole por parte dos jogadores? O que tenho visto é que as equipes que enfrentamos apresentam o mesmo nível do futebol apresentado pelo Cruzeiro, mas o nosso time acaba perdendo as partidas. Certamente estas derrotas seriam evitadas com um pouco mais de concentração no futebol de ambas as partes: jogadores e técnico.

Vamos juntar a isso declarações infelizes do Celso após as partidas em que na maioria das vezes ele culpa os jogadores pela derrota literalmente tirando o seu da reta. Para mim isso é um sinal de que ele “sabe” que alguns jogadores estão de corpo mole. Mas aí os mais inocentes irão falar que se ele soubesse quem são os caras bastava ele não escalar estes jogadores. Provavelmente ele não teria um time inteiro para escalar. O resultado é esse que estamos vendo. Pouco futebol, jogadores desconcentrados e desinteressados (além da ruindade de alguns) e técnico falando o que não deve.

Pensa. Fábio sempre reclama do ataque e agora começou a tomar gols idiotas. O ataque erra gols idiotas e reclama sempre da defesa. Todo mundo fica bravo porque ninguém tem titularidade e o jogador oscila de banco a titular a não-relacionado a cada rodada. O técnico culpa os jogadores. O presidente culpa a sorte e o dinheiro. Os jogadores ficam putos e não jogam direito. E fica essa trocação de farpas e indiretas pela imprensa.

Isto, obviamente, é a receita do caos e não de um time organizado que quer ser campeão ou disputar algum título. Os jogadores estão desgastados com a torcida. Celso está desgastado com os jogadores e com a diretoria. Isto é visível. O presidente claramente está sendo pressionado de todos os lados possíveis por conselheiros, diretores e investidores para fazer qualquer coisa. O Cruzeiro está parecendo uma bomba-relógio. Ninguém está feliz.

Futebol é felicidade.

Autor do post:
Bernardo Moreira

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

4 Comentários