Decida-se, Cruzeiro! [Sport x Cruzeiro – Brasileirão 2012]

Fala torcida animada!

Tá todo mundo entusiasmado com o Cruzeirão que mais parece um trator de esteira e… Opa. Espera, pessoal. Esse era o texto que iria se a gente tivesse ganhado do Bota. Como perdemos, tem que ser o seguinte: Esse é o pior time do Cruzeiro que já vi jogar. #11PontosEContando. É, tem gente que é assim. Mas essa indecisão não está só na torcida. O Cruzeiro também não se decide se quer ou não lutar por alguma coisa no campeonato.

Bom, galera… 23ª rodada, o que significa dois terços do campeonato já jogados, e nem o Cruzeiro, nem a torcida sabem o que querem da vida. Dessa vez vamos a Recife enfrentar o Sport, no estádio que outrora foi chamado de “La Bombonilha”, mas que hoje está mais para Ilha da Fantasia ou Ilha de Lost, pois nem o próprio dono tem se encontrado por lá. O time está há oito rodadas no Z4 e conseguiu a proeza de perder para os outros três candidatos ao rebaixamento: Atlético-GO, Figueirense e para o Palmeiras, agora na última rodada. Podemos até pensar que o Cruzeiro é ótimo para ressuscitar times mortos, mas essa é uma oportunidade de três pontos que não se pode deixar escapar. Aliás, três não. Seis. Já que de Recife viajaremos direto para Florianópolis para enfrentar outro quase morto, o Figueira.

O Leão tem uma baixa importantíssima para esse jogo: o goleiro Magrão, titular e ídolo do Sport, sentiu a coxa e não jogará. Cabe ao garoto Saulo, que não joga há um ano e meio, ocupar a vaga no gol. Tem que aproveitar, porque o mais perto que esse rapaz chegou da palavra “ritmo” foi quando dançou frevo no carnaval. Além de Magrão, Diego Ivo, Reinaldo e Renan Teixeira também estão fora por lesão. Já Moacir é dúvida. Outro que não joga é Magno Alves. O nosso velho conhecido Magnata já não vinha nem sendo relacionado e agora deve se transferir para o Qatar, deixando sua incrível passagem pelo time com quatro jogos e nenhum gol.

Pelo Cruzeiro, os desfalques são Borges, Willian Magrão e Ceará, lesionados, além de Leandro Guerreiro, que recebeu mais um jogo de punição por roubar doce (na verdade, bolo) de criança no clássico. Esse último nem fará muita falta, pois não tem jogado bem há tempos. A grande alegria fica por conta do Cavaleiro Azul, Montillo, de volta depois de duas rodadas fora, que treinou bem e deve ser titular. Outro grande desfalque é a confiança do time e da torcida. Depois da derrota para o Botafogo, a ordem é recuperar os pontos fora de casa para voltar a sonhar alto. Perder pontos para Sport e Figueirense pode significar de vez o adeus à classificação para a Libertadores. Já que a equipe não decide o que quer no campeonato, a tabela vai se encarregar disso.

Reflexo do time, a torcida do Cruzeiro não sabe se ri ou se chora. Tem gente que não se decide se temos elenco para ser campeão ou se devemos acumular pontos para escapar logo do rebaixamento. Mas, sinceramente? Não sei o que é pior: Assistir o Leandro Guerreiro tentando alcançar o Seedorf ou ter que aturar “torcedor” que quer que o time vá mal só pra dizer “eu avisei” depois. A sorte é que essa é uma parcela muito pequena dos oito milhões de cruzeirenses que confiam e apoiam o Cruzeiro e que ainda acreditam em uma vaga na Libertadores’13 e, quiçá, o título. Então vamos todos juntos com o Cruzeirão, apoiando até o fim. É conseguir essas vitórias fora para chegar ao jogo contra o Vasco dependendo apenas de nós mesmos para entrar de vez no G4. Eu acredito. E você?

Saudações Celestes!

Autor do post:
Altieres Losan

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

1 Comentário