Divina Comédia Celeste [Cruzeiro 1 x 2 Ponte Preta – Brasileirão 2012]

Salve Nação!

Outra derrota difícil de engolir. Outro momento em que o próprio Cruzeiro foi o responsável por complicar a partida e sair sem os três pontos. A derrota por 2 a 1 contra a Ponte Preta serviu, novamente, para mostrar que esse time ainda não é confiável e que precisa de reforços sim. Principalmente no psicológico.

Charles foi o personagem negativo do jogo. (Foto: Ramon Bitencourt/VIPCOMM)

Alguns episódios específicos desse jogo são de fazer lembrar as fases mais terríveis do manto azul estrelado. Começo falando do papelão feito pelo volante Charles, que além de não jogar bem, “discutiu” com o próprio Celso Roth dentro do campo, fez gestos pedindo por mais vaias à torcida e saiu de campo com “cara de choro”. Então, fica o recado para que ele aprenda algo: nosso futebol é para homem, homens tem de reconhecer seus erros e você errou – e muito! – no jogo de hoje, Charles! Inclusive, o primeiro gol você bota na sua conta. Isso porque eu não contesto mais suas excessivas faltas, seus milhares de passes errados e a facilidade no qual você é desarmado.

E aos defensores cegos do jogador supracitados: sei que o time todo vinha jogando mal, a culpa não é apenas do Charles. É importante ressaltar que eu também acho errado vaiar. Entretanto, eu entendo que todo torcedor tem esse direito e deixo claro que não vaiei o nosso camisa 7.

O segundo gol da Ponte é que realmente assustou a todos, pois não bastasse um time que não se achava em campo, a nossa única unanimidade defensiva falhou. Fábio não parecia o Fábio, quando saiu errado numa falta batida quase no meio-campo. Falha, que merece ser citada, mas jamais deve virar motivo para a crucificação do arqueiro celeste, que tem muito crédito.

Ponto positivo pro Borges, que continua mostrando que é sim artilheiro e guardou o seu hoje, após uma boa jogada do Montillo pela esquerda.

Roth errou muito na partida. Deveria ter mantido o esquema que utilizou contra o Palmeiras, mantendo Wallyson-Ceará-Tinga na direita, fazendo a triangulação, e com o Montillo na esquerda, saindo da marcação óbvia e surpreendendo. O gol saiu exatamente após essa mudança. Outros erros do técnico celeste foram o fato do Anselmo Ramon não ter sido relacionado e o WP9 ter entrado na partida no lugar do Wallyson.

#22PontosEContando é o mantra que embala esse time nesse momento do campeonato. Acabar a pressão e sumir a ideia do Z4 é o primeiro passo pra um time que vem para se reerguer. A partir daí, é cobrar pra que esse time termine o BR bem e faça algo em 2013. Planejamento é a palavra de ordem.

E pra quem não entendeu o título do post, eu analiso o momento atual celeste contextualizando com a obra ‘Divina Comédia’, do grande escritor e poeta italiano Dante Alighieri. A obra – que eu aconselho a todos – trata da viagem do próprio autor entre “o Inferno”, “o Purgatório” e “o Paraíso”, nessa ordem.

Vejo um Cruzeiro que já saiu do inferno e de tudo aquilo que o atormentou, agonizou e machucou – o fatídico ano de 2011. Hoje, estamos vivendo o purgatório, uma montanha alta, que devemos enfrentar para chegarmos ao paraíso. E lembrem-se que já estivemos lá e sabemos o que é, na visão do próprio Alighieri, o que é paraíso material e espiritual!

É, Geral do Cruzeiro também é cultura!

Saudações Celestes!!

Autor do post:
Stefano "Poke" Marchesini

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

2 Comentários

  • Digão

    Olha,

    tomar o primeiro gol não era nada demais. Isso acontece e sempre acontecerá. O q não pode acontecer é a torcida colocar esse clima de pavor entre os jogadores toda vez que isso acontece. Vaiar um jogador do cruzeiro no momento em que o time precisa de força para empatar não trouxe um bom presságio. Tanto que o time levou tensão pro segundo tempo e o gol que Fábio tomou pareceu ser de nervosismo puro. Se a torcida continuasse tranquila, apoiando, creio eu, que o empate e a virada iria acontecer de forma natural. Até o Roth tá assustado com a pressão da torcida e acabou fazendo lambança na substituição ressuscitando o falido ataque Borges/WP.

    • Camila

      Aprendi muito lendo aqui hoje KKKKK cultura, ôh se é