Entre a normalidade e a anormalidade [São Paulo 1 x 0 Cruzeiro – Brasileirão 2012]

Fábio eleito o culpado pelo segundo jogo seguido, mas o time todo não está bem. (Foto: Gaspar Nóbrega / VIPCOMM)

Perdemos para o São Paulo. Normal. O Cruzeiro não vencer o São Paulo era tão esperado quanto o Vitor Belfort não vencer o Jon Jones. Não que o Cruzeiro seja tão resistente quanto o Belfort ou o São Paulo tão destruidor quanto o Jones. É questão de tradição mesmo. O time celeste não bate no tricolor.

Então, para manter o costume, não ganharíamos do São Paulo mesmo. O jogo se encaminhava para um 0 a 0 que dizia muito. Mexendo em seu bigode imaginário antes do jogo, Roth resolveu blefar. Meteu a camisa 5 no Marcelo Oliveira, mas não o escalou como volante, o colocou de meia-esquerda para cuidar das descidas do lateral-direito são-paulino Douglas. Juarez mandou bem nessa porque o Douglas apóia muito e também porque o recomendável é deixar o Marcelo Oliveira longe do nosso gol o máximo possível, pra evitar danos maiores. Enfim, distribuído num 4-2-3-1, com Wallyson aberto na direita pegando o Cortez e com Tinga jogando como volante ao lado de Charles, que maltratava as canelas de Jadson, o Cruzeiro encaixou a marcação. Verdade que Léo sofria com o Osvaldo (aquele que viria para o Cruzeiro nesse ano e seria titular fácil. Mais uma derrota para o Sâo Paulo. Normal.) e que Diego Renan cuidando do Lucas é arriscado igual dirigir conversando no celular, mas com sorte se sobrevive. Então, o time celeste marcava bem. O São Paulo jogava mal, foi o pior time do primeiro tempo, mas como o Cruzeiro não atacava, o jogo se encaminhava para o empate sem golos.

Porém, não há agressão que não deixa traumas, os psicanalistas nos comentários podem confirmar isso. No embarque para a terra da garoa, Fábio foi AGREDIDO COM ALFACE (?!) por alguns torcedores. Não deixa de ser engraçado, mas foi muito desrespeitoso com um jogador que, querendo ou não, já honrou muito o Cruzeiro e é ídolo da maior parte da torcida. Não tenho dúvidas que um ato de ingratidão desse desmotiva e atrapalha o trabalho de qualquer cidadão. E carregando em sua alma os hematomas das agressões feitas pelas folhas de alface, Fábio ficou numa de “Vou. Não vou. Alface. Alface? Vou!” e foi tentar cortar um cruzamento que não precisava ser cortado, onde a indecisão custou caro porque ele cortou a bola no tempo errado. A bola mal cortada para o meio da área sobrou para Osvaldo cabecear. Agora é assim, o Cruzeiro não toma gol só de ex-jogador seu, toma gol de ex-futuro jogador seu também. O Cruzeiro se desmontou depois do gol, porque esse time não pode tomar gol que desmonta. Nem parece que o temos um elenco cheio de Matusaléns.

E nem acho que as contusões de Wallyson, Wellington Paulista e Charles que os tiraram do jogo prejudicaram o Cruzeiro. Wellington e Wallyson estão só completando os onze. A única justificativa para o Borges ter começado na reserva é física, já que ele não jogava havia duas semanas. Charles até estava bem na destruição, sua especialidade, mas nada de mais também. O acaso mexeu no time melhor que o Roth. Lucas Silva e Borges são melhores que Charles e Wellington Paulista. Não perdemos nada nessas alterações. Só seria melhor ter entrado o Élber no lugar do Wallyson em vez do Souza. Eu esperava mais do Souza no Cruzeiro. Talvez fosse burrice minha esperar algo do Souza, talvez o mau momento do time o esteja atrapalhando… Porque até o Montillo não está conseguindo jogar direito.

Não gosto de troca de técnico no meio do campeonato, mas não me oponho mais à saída do Roth. Cinco jogos sem vencer é muito para as tradições do Cruzeiro. Estamos a nove pontos do G-4 e a 8 pontos da zona de rebaixamento. Já se foram 26 jogos com o Roth e o Cruzeiro não se acerta. Estava pior com o Vágner Mancini, estava pior no ano passado, mas o Cruzeiro não tem que tomar técnico de time pequeno e campeonato que brigou contra o rebaixamento como parâmetros.

Perder para o São Paulo é normal. O Cruzeiro não ganhava do São Paulo nos últimos anos nem quando o time celeste era bom. Mas o Cruzeiro ficar cinco jogos consecutivos sem vencer no Brasileirão não é normal, não. Algo tem que ser feito. Não tem que ser necessariamente a troca de técnico, mas pode ser.

Eu não vou comer alface durante essa semana.

Abs.

Autor do post:
Rafael Igor

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

5 Comentários

  • denis henriquenandrade

    gilvan de pinho tavares é outro que só quer ganhar dinheiro no cruzeiro meu deus até quando isso vai acontecer! dirigente de clube grande igual ao cruzeiro não tem que pensar só nele mas sim no clube, contratar grandes jogadores e tambem não importa se vai gastar muito em contratações , tem que gastar em contatações boas e não ruins, põe a mão no bolso presidente faça alguma coisa antes que seja tarde de mais!!!!!!!!!!

    • stretch kramer

      O Roth foi a SUM PAULO para empatar ou perder de pouco pois trocou atacante por volante ele e ridiculo quanto ao Fabio nao sou fa dele mas reconheco que durante dois anos esta no gol de um time pobre e e o garoto no meio dos velhos viu o Tinga ontem?coitado nao aguenta jogar noventa minutos mesmo .Tenho certeza que os torcedores que jogaram alface no Fabio sao os mesmos idiotas que jogaram objetos durante o classico

      • Éden

        Não pode ser normal o time jogar daquela forma, sem levar perigo ao São Paulo, com o Rogério Ceni apenas assistindo o jogo e os jogadores do Cruzeiro falando que o time jogou bem

        • Rafael Igor

          Acho que eles falaram que o time jogou bem porque cumpriram o que o Roth queria de marcação. O time marcou bem. Só que faltou atacar para fazer um bom jogo.

          • Édem

            Marcou de certa forma porque o São Paulo também não fez um grande jogo. 2º tempo do Cruzeiro foi lamentável, todo recuado, e os caras saem falando que foi bem