Esse não é o Cruzeiro [Cruzeiro 0 x 4 Santos– Brasileirão 2012]

Foto Arena

Eu estou muito cansado do Cruzeiro nesse final de ano pra ficar escrevendo linhas e linhas de protesto ou tentando explicar como um time bom (no papel) consegue ser tão vergonhoso em campo. Mas vamos lá.

É claro que parte da culpa vem do treinador, que aparentemente escala o time na base do cara ou coroa, pois é a única explicação para que jogadores titulares sejam esquecidos e jogadores esquecidos virem titulares. Outra parte da culpa é da diretoria que não planejou, trocou de treinador no meio do ano, jogou os primeiros seis meses fora e um eles a Copa do Brasil mais fácil da história (um time que será rebaixado foi campeão).

Além disso, as declarações do nosso presidente não ajudam. Como que um treinador vai dar o seu melhor, tentar vencer todo jogo se sabe que será demitido? Não consigo entender como o Gilvan acha que está ajudando dando essas declarações estúpidas.

E, mais importante, o restante da culpa por essa campanha pífia é dos jogadores. Nós temos bons nomes, Montillo, Matinuccio, Borges, Fábio, mas temos péssimos nomes, que atrapalham e muito nossa equipe. Ontem a zaga foi tão ridícula que, mesmo que o ataque marcasse 5 gols, eles conseguiriam perder o jogo.

Falando no jogo, foi um show do Neymar. Muito ajudado pela zaga do Cruzeiro, mas um show. Foram três gols e uma assistência.

O primeiro gol saiu aos 11 minutos. Arouca chutou a bola para fora, o bandeirinha deu lateral para o Santos, o Éverton ficou reclamando ao invés de marcar o jogador santista e a bola chegou nos pés de Neymar, dentro da área, sem marcação, 1 x 0.

O Cruzeiro não jogava tão bem, mas os homens de frente estavam tentando. Numa bela jogada de Montillo, Martinuccio recebeu a bola dentro da área, sozinho contra o goleiro Rafael e chutou para fora, num gol que parecia feito.

Se o ataque celeste não estava tão ruim assim, a defesa compensava em ruindade. Éverton parou o ataque do Santos com uma boa roubada de bola, fintou o jogador santista na lateral e deu passe fraco para Mateus. O zagueiro deixou a bola passar DEBAIXO de seus pés, dentro da área. Como Rafael Igor diz, foi um lance de peladeiro, coisa que o Mateus é. E pareceu uma jogada daquelas peladas que você bebeu durante 7 horas e foi jogar bola. Foi um lance de bêbado, mais bêbado que o Adriano em treino do Flamengo. A bola sobrou para André que deu passe para Neymar – novamente desmarcado – que não perdoou. 2 x 0.

No segundo tempo, o Santos voltou mais atrás, querendo resolver a partida no contra ataque. Já aos 5 minutos Neymar teve a chance de fazer o 3 x 0. Depois de falha de Rafael Donato, o craque santista ficou cara-a-cara com Fábio, que fez bela defesa.

Logo depois, aos 7, Neymar passou como quis pela defesa do Cruzeiro e cruzou para Felipe Anderson marcar o terceiro. 3 x 0 Santos e parecia que levaríamos uma goleada histórica.

Eu já nem queria mais ver a partida, só o fiz para escrever esse pós jogo maldito para vocês, então ESPERO QUE GOSTEM.

Mesmo com todos os problemas, toda a ruindade da defesa, eu gostei do ataque do Cruzeiro. Tanto que tivemos algumas chances. Montillo tabelou com Anselmo Ramon e quase marcou. Depois o próprio Ramon conseguiu chutar uma bola no travessão. Aos 27 Montillo fintou 200 jogadores e chutou fraco ao lado do gol e aos 29 Anselmo Ramon FEZ UM GOL mas o juiz não deu, pois o jogador do Santos tirou a bola de dentro do gol.

Ao fim da partida, com o Cruzeiro morto, Miralles fez bela jogada e deixou Neymar – novamente desmarcado – livre para fazer seu terceiro gol e selar a vitória do Santos por 4 x 0.

Pra mim, o Cruzeiro deveria ter demitido Celso Roth, Mateus e Rafael Donato no vestiário, mas, infelizmente, eles seguem na equipe até o fim do ano. Esperamos um 2013 bem diferente.

Autor do post:
Michael Renzetti

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

1 Comentário