Não queremos férias! [Palmeiras x Cruzeiro – Brasileirão 2012]

Chegamos à reta final do Campeonato Brasileiro, quando todos os times já estão com a situação definida, seja na luta pelo G4 ou pelo rebaixamento. Porém, algumas coisas já estão praticamente certas, como o Flu campeão, o Atlético-GO rebaixado, o Botafogo, o Cruzeiro, o Corinthians e o Santos de férias… Só que, apesar da pouca aspiração do nosso time, ainda temos sete jogos para cumprir tabela e o primeiro deles é contra o desesperado Palmeiras, time que possui umas três pás de terra em cima do caixão e que luta como um zumbi no dia das bruxas para voltar dos mortos e não cair para a segunda divisão.

Para não dizer que estamos completamente de férias, ainda existem chances muito vagas, tanto de libertadores, quanto de rebaixamento. Para ainda sermos rebaixados, além de uma remotíssima combinação de resultados, precisamos não pontuar em mais nenhum jogo. Estamos mal, mas nem tanto. Já a libertadores também é quase impossível: temos que vencer “apenas” os sete jogos restantes e contar com vários tropeços improváveis dos times do G4 (quatro derrotas do São Paulo, ou cinco do Grêmio, ou seis do Atlético). Existe a chance? Existe. Mas é muito difícil.

Com poucos, mas importantes desfalques, Celso Roth pretende montar o time praticamente igual ao que jogou contra o Corinthians. Montillo sentiu a coxa ainda no primeiro tempo daquele jogo e virou desfalque. Souza vai jogar em seu lugar. Já o zagueiro Léo recebeu mais um jogo de punição pelo cartão vermelho tomado contra o Figueirense. Para a sua vaga, Roth deve escalar Mateus. Além deles, Wellington Paulista e Wallyson seguem no departamento médico. Borges deve seguir no banco, pois Roth vai continuar apostando na dupla de ataque Martinuccio e Anselmo Ramon, que tem jogado bem e feito gols.

Já o Palmeiras segue sua sina para escapar do rebaixamento. A meta estabelecida por Gilson Kleina era de alcançar seis vitórias nos últimos oito jogos. Para o nosso azar, o Palestra paulista venceu um jogo chave na última rodada contra o Bahia e conseguiu respirar um pouco. Ainda tem muito campeonato pra rolar e as chances de cair continuam enormes, mas pra quem já estava debaixo da terra, qualquer sopro de ar serve para encher os pulmões. E é com essa esperança renovada que o time jogará em Araraquara, com a faca nos dentes e a tensão de uma final de copa.

O Palmeiras terá desfalques importantes, mas deve manter o time parecido com o que venceu o Bahia em Salvador. Sem Valdívia, Maikon Leite, Corrêa e Fernandinho, machucados, além de Thiago Heleno e João Denoni, suspensos, Kleina colocará Henrique na zaga e terá um meio campo com Márcio Araújo, Assunção e Patrik Vieira, numa formação com três atacantes: Betinho, Luan e Barcos.

Cabe ao Celso Roth motivar os jogadores do Cruzeiro para que ainda acreditem na chance de vaga para a Libertadores. Se ainda existe a esperança, temos que buscá-la, pois o Cruzeiro é grande demais para ficar de férias faltando sete rodadas para o fim do campeonato. O Palmeiras irá com tudo para cima do nosso time, já que é o que resta para eles depois de um campeonato tão ruim, mas devemos nos aproveitar do desespero alheio e até da formação ofensiva do time deles para conseguir essa vitória. Eu detesto a época do ano que não tem futebol acontecendo. Portanto, Cruzeiro, trate de não entrar de férias antes do tempo.

Pra cima deles, Cruzeiro!

Autor do post:
Altieres Losan

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

2 Comentários