Novos preços do Sócio do Futebol – Um absurdo sem tamanho

"Pague muito dinheiro pra eu ficar aqui pra sempre. Vai cara, paga só mais um pouco. Vai cara. Aproveita e me dá um real. Por favor." - Foto: Site do Cruzeiro

Olá, amigos. Vocês viram os novos preços do Sócio do Futebol? Não? Então se segurem nas cadeiras, que lá vem bomba:

Categoria: Brasileiro R$ 100

Setor: Amarelo Superior (cadeira superior, atrás do gol, à direita da Tribuna de Imprensa);

Categoria: Libertadores R$ 150

Setor: Vermelho Superior (cadeira superior, antigo portão 7 A, do lado oposto a Tribuna de Imprensa);

Tríplice Coroa: R$ 200

Setor: Roxo Superior (cadeira superior, antiga cadeira cativa ou especial, no lado onde fica a Tribuna de Imprensa).

Sinto que pelo título diversos torcedores loucos aparecerão para cortar minha cabeça nos comentários. Já prevejo os dizeres “você tem que apoiar o Cruzeiro”, “o preço caro é para que o time melhore”, “você não é cruzeirense de verdade se não pagar o sócio torcedor”, “outros times cobram mais caro”, e etc.

E esses torcedores têm direito a pensar o que quiserem. Mas eu não concordo nenhum pouco com esses novos valores.

Um reajuste de quase 100% no preço do sócio do futebol para assistir um time que lutou contra o rebaixamento por dois anos seguidos é um absurdo.

Eu tenho o Sócio do Futebol, sempre tive, e pago 80 reais por mês para assistir as partidas do Cruzeiro. Minha mulher também tem o Sócio e também paga 80 reais para me acompanhar nos jogos. Juntos, pagamos 160 reais por mês para o Cruzeiro. E, com os novos preços, querem que paguemos 300 reais. É muito caro. É um aumento injustificado e absurdo.

Se você parar para pensar e lembrar que em 2010 esse mesmo Sócio, da mesma categoria, cobrava 45 reais por mês para assistir aos jogos do Cruzeiro, a coisa fica ainda mais sem sentido. São 105 reais de aumento em dois anos. O Cruzeiro está me pedindo para pagar mais de três vezes o valor que eu desembolsava por um time que disputava Libertadores e título para assistir uma equipe que é derrotada por times de segunda divisão.

“Mas o Cruzeiro está trabalhando para trazer ótimos jogadores. Já trouxe o Diego Souza”. – Você argumenta.

Sim, trouxe um jogador de graça, só necessitando de pagar seus salários. Isso não justifica um aumento de quase 100% no Sócio do Futebol. E nem as contratações de Egídio e Uelinton. Nem a de Ananias, Éverton Ribeiro ou Rafinha, que vem sendo especulados.

Para mim, o único jeito de se justificar esse aumento é a contratação de três ou quatro jogadores de alto nível, de Cruzeiro, arrumar o time e ganhar algum título (coisa que não fazemos desde 2003). Aí sim. Só nesse momento você pode chegar para a torcida e pedir “nos ajude a manter esse time vitorioso”. E eu faria de bom grado.

Mas me pedir para tirar 300 reais por mês de meu orçamento limitadíssimo por um time que não consegue nem ao menos chegar à final de um campeonato mineiro chega a ser ridículo.

Estou pensando seriamente em trocar meu setor e pagar o de 100 reais, ou mudar para o Cruzeiro Sempre e pagar 30 reais para ter prioridade em comprar ingressos e ainda contribuir um pouco com o time. Os novos preços estão fugindo da minha realidade e julgo que estão fugindo da realidade da maioria das pessoas. E não é justificado. Não vou me cansar de repetir isso. O Cruzeiro não faz absolutamente nada para justificar o aumento de quase 100% em seus preços. Na verdade, nosso time anda fazendo o contrário.

Eu sei que os preços no futebol aumentaram demais, que os salários dos jogadores estão altos e que para competir você necessita de uma boa arrecadação. Mas varrer os torcedores mais simples dos estádios é um pecado. O futebol está virando um negócio. E um negócio chato.

Ainda mais porque a única coisa positiva do Sócio do Futebol continua a ser o desconto no final do mês. Pois, com o novo Mineirão, os ingressos devem aumentar. Se ficarem numa média de 50 reais por jogo, um torcedor sem o Sócio do Futebol pagaria 200 reais no mês para assistir a quatro partidas (contando jogos no meio de semana), enquanto um Sócio do Futebol pagaria 100, 150 ou 200, dependendo de sua localização. O problema é que esse desconto é ilusório. Se tivermos somente dois jogos em casa num mês, com o ingresso a 50 reais, nenhuma das propostas do Sócio do Futebol daria desconto algum e nas duas versões mais caras o sócio pagaria mais do que torcedores que comprarem ingressos avulsos para os jogos.

Fazendo uma conta no twitter mais cedo (quem me segue no twitter viu, você deveria me seguir no twitter para ver), contabilizei que o Cruzeiro, se chegar em todas as finais dos campeonatos que disputa, fará 33 jogos em casa na próxima temporada (sem contar com a Sulamericana). Se a média do ingresso para os jogos no ano que vem for de 50 reais, num ano indo a todos os jogos do Cruzeiro, você pagaria 1650 reais. Já se você fizer o Sócio do Futebol de 150 reais (o que eu, em teoria, pagarei), no final do ano pagaria 1800 reais. E não é possível que uma pessoa que compra ingressos avulsos, que não tem comprometimento com o clube pague menos ao comprar seus ingressos que um Sócio, que dá um dinheiro mensal, garantido para o clube.

Se o Sócio não obtiver nenhuma vantagem adicional e se o time não for reforçado, esses preços absurdos irão afugentar o torcedor do estádio.

Autor do post:
Michael Renzetti

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

9 Comentários

  • Matheus Rocha

    Concordo e muito com o texto.
    Pensei a mesma coisa.

    Os novos valores acabam por beneficiar quem não é sócio (mas virá a ladainha de não pegar fila e blá blá blá!) e quem tem o Cruzeiro Sempre.

    Ou seja, o próprio clube apresenta uma proposta que instiga os torcedores a escolherem a alternativa mais barata e, consequentemente, a alternativa de menor arrecadação!

    Fora os ingressos, não há vantagens nenhuma no programa de sócio do futebol.

    “Ah…..mas tem os pontos e blá blá blá!”…..Convenhamos, os pontos é tipo: tenha 445094523805298923085 pontos e pode trocar por uma linda caneca do Tinga!

    Deixando de lado a questão do valor, outros programas de sócio de outros clubes possuem zilhões de vantagens. 1 camisa oficial por ano, descontos reais (não de 10%) em produtos e ingressos, visitas ao CT, direito a participação na eleição do clube, dentre outros.

    O que acontece no Cruzeiro é: o clube não é nada transparente e, ultimamente, nem um pouco organizado. Qual é a credibilidade para praticar preços abusivos em troca de absolutamente nenhuma garantia ou agrado??

    • DLS

      Só para lembrar que: O ingresso de R$ 50 reais é o mais barato. Não se pode comparar o lugar mais barato com outro lugar que não seja o mesmo.

      Isso torna a sua conta irreal.

      Temos, ai sim, comparar com o sócio torcedor de R$ 100 reais. Em um ano, esse sócio pagará R$ 1200 reais. O torcedor avulso pagará, como disse 1650 reais.

      Essa é a diferença. Não quero aqui nem concordar, nem discordar. Vim apenas fazer uma observação.
      Abraço

      • Marlon

        A comparação não é muito coerente, já que, o ingresso de 50 reais será o mais barato e em pior lugar, provavelmente no mesmo local do sócio de 100 reais, então a conta seria 1650 avulso e 1200 reais + pontuação para o sócio.

        E muito bem lembrado! A pontuação: 2400 (pelo pagamento das mensalidades) + 33 x 300 = 9900 (pela presença nos jogos). O que somam 12300 pontos. Da pra trocar por duas camisas oficiais de preço aproximado em 150 reais cada.

        Se é vantajoso ou não, depende muito da ótica de quem analisa, é como você disse: quem não tiver condições de arcar com o sócio devido ao aumento de preço, pelo menos desça de categoria ou migre para o Cruzeiro Sempre.

        • Jackeline Diniz

          Cruzeiro não tem merecido a minha entrada no sócio torcedor. Sinto muito, mas só faço quando o time tiver brigando realmente por títulos e ganhá-los ano que vem.

          E com essas contratações que estou vendo ai e o fato de manterem determinados elementos podres no elenco, o ano de 2013 vai ser tenso… DE NOVO. #Oremos

        • Claudio Justo

          Acho que só vamos saber se o valor está muito alto, justo ou barato, quando soubermos os valores dos ingressos na bilheteria. A modernização dos estádios, direciona o meu pensamento para a hipótese de que futebol deixou de ser esporte e caiu na casa do “entretenimento”. Não creio, pra ser bem sincero, que haverá algum ingresso com valor abaixo de R$ 50,00 no Novo Mineirão. E olha que estou sendo modesto. Vamoaguardá!

          • Renata

            É isso que eu acho mais ridículo, a exploração do torcedor, se vc não for sócio vai gastar uma fortuna e se for sócio tbm, ou seja no final das contas tá fodido de todas as formas…