O Cruzeiro insiste em decepcionar

To mais parado que o Victorino.

Vou fazer um post no estilo do Cosme Rímoli para deixar claro meu estado de insatisfação. Se você não o conhece, entre agora em seu blog (não, espera, entre depois de ler esse post aqui) e compreenda esse modo de blogar tão belo e poético.

O Cruzeiro parecia estar se acertando.

Contratou bem, trouxe gente experiente e vencedora.

Borges, Tinga, Ceará… Jogadores vitoriosos, que dariam ao time a confiança necessária para tirar o Cruzeiro dessa bagunça em que se meteu.

Bagunça que veio de um 2011 mal feito, e um início de 2012 mal planejado. Vágner Mancini não era técnico para Cruzeiro.

Veio na hora de desespero para nos salvar do rebaixamento, mas não deveria ter ficado.

E a diretoria não devia ter confiado nele para montar o time dessa temporada.

Rudnei? Amaral? Um time de série A não deve contratar jogadores com nível de série B.

Contra o Santos ficou claro que o Cruzeiro está pagando por seus erros.

O time está mais “forte”. Mas falta entrosamento, falta condicionamento. Borges, que marca gols em todos os jogos, disputou somente sua sétima partida pelo Cruzeiro.

Se esse time tivesse sido montado em janeiro, brigaria pelo título.

Hoje, pode ser tarde demais para pensar em algo assim.

Esse Cruzeiro pode ser melhor. Mas não vai dar tempo de evoluir o bastante para disputar com quem está lá em cima.

Atlético, Vasco, Fluminense e Grêmio, os times que devem disputar as quatro primeiras posições, estão muito à frente.

Hoje parece impossível alcança-los.

Mas não devemos desistir. O campeonato brasileiro é tão maluco que qualquer um tem chances de vitória. O Flamengo, em 2009, nos mostrou isso.

Mas, por enquanto, bons resultados parecem um sonho muito distante.

O Cruzeiro insiste em decepcionar.

Autor do post:
Michael Renzetti

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

4 Comentários

  • Flavia

    Sério mesmo… Será que estäo treinando??? O Tinga parecia uma. Barata tonta. A defesa mais atordoada do que nunca. Imaginem o Neymar jogando ontem, o placar seria vexaório…parecendo que estavam treinando sem necessidade de resultados… Que falta faz o Adilson Batista ,e querem saber minha opiniāo??? Que falta faz o PERRELA !!!! Um bom esporro na hora certa fazia milagres….

    • gabriels

      Por favor, me falem se eu estiver errado.
      1º deixar claro que eu ODEIO o wagner (atualmente no fluminense)
      2º o cara podia ser a solução pro time, desafogava o montillo. E não tá nem no banco do flu

      Embora seja fraco, do lado do montillo pode render mais, assim como o argentino. Não creio que seja tão dificil retornar com esse jogador.

      Faibo,Ceará, Leo, Donato, Diego Renan, Guerreiro, Magrão, Montillo, Wagner, Wallyson e Borges.

      Acho que esse time daria liga, ahco

      • Neto

        Lembrou o estilo do Rímoli, mas você terá que treinar muito para conseguir o grande lance de seus posts: A cadência e a bela sequência dos fatos. Você foi bom em determinados momentos e ruins em outros. Vou de dá um exemplo de um entre os erros que cometeu na minha modéstia opinião.

        – “Mas não (devemos) desistir” – ele simplesmente narra e não se inclui no próprio texto

        O time tinha que ser esse: Fábio, Vitorino ou Léo(nunca os dois juntos) Donato ou Thiago Carvalho, Ceará, Sandro Silva (improvisado na lateral esquerda) , Charles e Tinga (jogando atrás para proteger a defesa), Montillo e Lucas Silva (jogador tem o passe muito bom) e Wallyson e Borges no ataque.

        – É treinar e dar sequência e deixar o time entrosar. Esse troca troca todo jogo tá enchendo o saco. Não sei porque o Roth tira o Wallyson no segundo tempo. O jogador sempre foi daquele jeito. Ele parece uma lesma em campo, mas do nada faz gols imprevisíveis a qualquer momento da partida. No brasileiro de 2010, na última partida do campeonato, ele fez um gol nos acréscimos do segundo tempo. Contra o Corinthians em 2011 ele não estava jogando bem e de repente, fez um golaço quase do meio campo. O atleta é assim mesmo, é seu estilo.

        • Camila

          Infelizmente é assim mesmo. Consigo pensar no máximo uma sul-americana. Meus pensamentos, de verdade, são pro ano que vem.