O grande desafio de ficar acordado [Cruzeiro x Santos – Brasileirão 2012]

Fala galera cruzeirense!

É, amigos, é realmente frustrante começar novembro, época onde o Campeonato Brasileiro deveria trazer mais emoção, e se deparar com um Cruzeiro e Santos que tem tudo pra ser mais pavoroso que a minha pelada da faculdade. A rodada de número 33 do Brasileirão 2012 coloca frente a frente dois times que terminam a temporada de forma melancólica. Nenhum deles tem mais o que fazer no campeonato e, pelo Cruzeiro, tem muita gente que vai ser titular sabendo que nem estará no time na temporada seguinte. Difícil ter motivação para jogar, treinar, assistir e até escrever sobre uma partida dessas.

Se tem dois times que fizeram um segundo semestre desanimador, foram Cruzeiro e Santos. A Raposa ainda foi pior, pois nem o estadual conquistou. O Santos ao menos levou o Paulista no inicio do ano. Mas no Brasileiro, tirando o inicio do campeonato, onde o Cruzeiro (Pasmem) liderou na sexta rodada, ambos foram terríveis para dois times acostumados com títulos. Muricy, aliás, parece ter desaprendido a jogar pontos corridos. Desde que começou a treinar o Santos, o time da Vila só se deu bem em campeonatos de mata-mata. Já Roth desaprendeu a… Aham, como se ele tivesse aprendido alguma coisa algum dia. Mas tudo isso só prova uma coisa: Pode ser o técnico mais campeão ou o mais medíocre, se não tem elenco, ninguém faz milagre. Enquanto o time do Santos se resume a Neymar, o do Cruzeiro se resume a Montillo. Infelizmente, só um craque no time não é mais suficiente para ganhar um campeonato.

O Cruzeiro não terá muitos desfalques para essa partida, porém teremos um problema crítico na zaga: Leo e Victorino estão machucados, enquanto Thiago Carvalho está suspenso. Dessa forma, a zaga será formada por Mateus e Rafael Donato, não sobrando nenhum zagueiro para ficar no banco. Além dos dois, Tinga e Borges também estão lesionados. O último passou por cirurgia e só volta ano que vem. Roth até esboçou no inicio da semana um time ofensivo, com Montillo na armação, Elber aberto pela direita e Martinuccio pela esquerda, com Anselmo Ramon centralizado no ataque. Mas a Nossa Senhora da Cautela iluminou sua mente e ele decidiu trocar o Elber pelo Sandro Silva, que terá a missão de parar o Neymar (#OREM.. Aliás, não. Não gastem suas orações com isso. Não vai adiantar. Melhor guardá-las para o fim do mundo), fazendo uma trinca de volantes cabeças de bagre com Charles e Guerreiro.

O Santos vem a campo com a mesma formação de três volantes, um armador, um atacante aberto pelos lados e um centroavante. A diferença é que seus volantes não são tão ruins assim, já que os três sabem sair pro jogo, o que significa que passaremos aperto. Seus principais desfalques ficam nas laterais, com Léo e Fucile lesionados, além do “Só apareço pra reclamar do Neymar”, Edu Dracena, que não joga mais esse ano.

Um jogo que tem como principais atrações a volta do Cruzeiro ao Independência depois da proveitosa temporada em Varginha e a estreia de Neymar nesse estádio, o que não significa coisa alguma, tal qual todo o resto que envolve a partida. Será um daqueles jogos em que o grande perdedor será o torcedor que ficar acordado até o final, pois vai perder tempo, perder horas de sono, perder a prova do ENEM… Ou seja, só tem a perder. Portanto, vamos a campo e, se vencer, ótimo, mas se não vencer, ficaremos mais putos ainda, mas nem ligaremos. O que importa muito mais agora é saber se a diretoria já está trabalhando para termos um 2013 decente. Não quero passar outro ano vendo La Béstia Negra apanhando feito um cachorro morto. Ação, Gilvan! Ação, Alexandre Matos!

Saudações Cruzeirenses.

 

Autor do post:
Altieres Losan

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post