O maior acerto do Cruzeiro em 2012

Foto: Ramon Bitencourt/VIPCOMM

Quando Borges chegou ao Cruzeiro, tinha a confiança de que seria uma boa contratação, um jogador que faria os gols que nossos centroavantes insistiam em errar. Confesso que fiquei um pouco desconfiado de sua forma física devido a idade avançada e a reserva no Santos. Mas o jogador me convenceu já em sua segunda partida que tem tudo para ser o camisa nove celeste até se aposentar.

São seis partidas e quatro gols. Três deles resolveram jogos, o que quer dizer que Borges foi o responsável direto por seis dos vinte e três pontos do Cruzeiro no campeonato (26% dos pontos). Além disso, participou dos dois gols contra a Portuguesa – sofrendo o pênalti do primeiro gol e dando o passe de cabeça para o segundo.

No jogo contra a Ponte Preta, novamente jogou muito bem. Para mim, foi o melhor jogador cruzeirense da partida. Além de não errar gols, Borges está sempre muito bem posicionado, mete medo nos adversários (isso fica claro quando você está no estádio), vence quase todas as bolas disputadas no ar, mesmo sendo relativamente baixo (tem 1 metro e 76 centímetros) e faz a parede muito bem. Se Anselmo Ramon é o pedreiro celeste, Borges é o mestre de obras do Cruzeiro.

Wellington Paulista, seu principal concorrente para a posição que, segundo ele mesmo, está na reserva por: “rrrrrrrrrrrrrr fazer muitos gols”, tem seis tentos marcados e contribuiu diretamente para 6 pontos do Cruzeiro (26%). Além disso, foi importante para as vitórias sobre Vasco e Portuguesa, com gols em momentos importantes. Olhando assim, temos dois jogadores do mesmo nível, disputando de forma sadia – tirando os comentários desafortunados no facebook – a titularidade do Cruzeiro.

Mas a história não é bem assim. Wellington Paulista teve 12 jogos do Cruzeiro no brasileiro para marcar seus seis gols (média de 0,5 por jogo). Borges teve a metade. Em seis partidas marcou quatro gols (média de 0,66 por jogo) e contando somente as partidas que disputou, foi fundamental em 66% dos pontos ganhos (6 de 9). Já WP9 conquistou “sozinho” 6 pontos em 20 dos que obtivemos, 30%.

Além dos números mais vistosos, Borges contribui muito mais para o jogo e é um verdadeiro centroavante. Ao contrário de Wellington Paulista, que cai muito para os lados do campo, nosso novo camisa nove fica sempre centralizado, é a referência no ataque, serve de pivô para quase todas as nossas jogadas ofensivas.

Não estou querendo dizer que devemos expulsar Wellingol de nossa equipe aos pontapés. Pelo contrário. Acho-o um jogador mediano que, quando inspirado, pode ajudar o Cruzeiro. Um bom reserva. O que quero salientar é que Borges foi uma contratação de ouro, um jogador que fez ao menos 30 gols pelos últimos times em que jogou – informações imprecisas da Wikipédia são: 37 gols em 100 jogos pelo São Paulo, 32 gols em 55 jogos pelo Grêmio e 31 gols em 54 jogos pelo Santos (em seus últimos dois clubes, tem a mesma média de 0,6 gols por jogo que vem fazendo no Cruzeiro).

Os torcedores adoram focar nas burradas dos dirigentes, nas más contratações, e se esquecem dos acertos. E Borges foi o maior acerto do Cruzeiro em 2012.

Autor do post:
Michael Renzetti

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

5 Comentários

  • ackilles

    eu acho que a melhor contratação neste ano foi a do Roth, que não é nenhum tele santana, mas consertou o time e, uma equipe que estava prestes ao rebaixamento, transformou-se numa equipe que ainda sonha com o G4. foi por causa dele que contratações erradas foram embora, e erros estruturais foram contornados. no campo, erra, é retranqueiro e teimoso, mas consertou a equipe

    • Fábio

      Sem dúvida, Borges foi uma excelente contratação. O jogador é muito esperto, atento e perigoso. Bom no futebol aéreo, antecipa bem, além de finalizar bem com a bola no pé. Tem boa intuição como atacante é goleador nato, matador. Se esse Gilvan tivesse contratado o tão anunciado “Lorenzetti” ou mesmo o “Riquelme” tinha resolvido a nítida deficiência que notamos no time: falta de criatividade.

      • Bruno Henrique Farias

        O ruim do WP, é que no banco fica muito de chilique, fala demais pra imprensa coisas desnecessárias.

        • Bernardo Moreira

          Foi a melhor contratação em termos de jogador ao lado do ceará…
          o Ceará pode nao fazer gols mas participou de alguns com cruzamentos e contra ataques, coisa que era nula no cruzeiro..alem dele saber bater falta e escanteio..o que tambem era nulo.. ele arrumou a lateral direita..

          mas claro que um atacante com noção faz mais diferença… pelo menos alguns tinha que se salvar nessa barca de perebas que trouxeram..

          • Camila

            Também achei que o Cruzeiro acertou bem na contratação do Borges. Espero que ele fique aqui um bom tempo e fazendo muitos gols.