O Tempo Não Para

Salve Nação!

Parafraseando Cazuza, escrevo o óbvio no título do texto. O tempo não para, não mesmo. Pelo contrário, ele anda passando muito rápido. Até tempos atrás, xingávamos Vagner Mancini por ser o mais responsável na saída precoce do Cruzeiro na Copa do Brasil – uma das Copas mais fáceis dos últimos anos, diga-se de passagem – e hoje já começamos o returno do Campeonato Brasileiro de 2012.

O Cruzeiro, que no primeiro semestre fez muito feio, não chegando às finais do campeonato Rural e saindo nas oitavas-de-final da Copa do Brasil, tinha um futuro sombrio pela frente. A base de 2011 foi mantida, depois da ilusória goleada de 6 a 1 sobre o arquirrival, no último jogo do ano passado e a manutenção de dirigentes sem qualquer capacidade, exemplo Dimas Fonseca, nos fez crer que veríamos o mesmo filme.

As especulações de que o Cruzeiro estaria numa situação financeira complicada, começaram a se concretizar com as falas do presidente Gilvan. Houve atraso de salários e mais complicações no extracampo, que obviamente refletiram no desempenho do time.

Mas os ventos começaram a mudar na Toca. A saída do Dimas e a chegada do competente Alexandre Mattos, a saída do Mancini e a chega do Roth – que não é o melhor, não é unanimidade, mas ao menos é um treinador – e a chegada de reforços ‘de verdade’, que apesar de contestados, todos acreditamos que chegaram pra somar.

Puxando de cabeça, os reforços que vieram durante o comando do A. Mattos, pouco a pouco, somaram a um time que parecia (e ainda parece, não se iludam!) ter jogado 2012 no lixo, sendo eles: Rafael Donato, Alex Silva (que se contundiu e não joga mais), Ceará (grata surpresa), Sandro Silva, Tinga, W. Magrão, Charles, Souza, Borges (um verdadeiro atacante) e Fabinho.

A princípio o que se esperava era uma reação imediata, uma vez que a maioria dos jogadores supracitados já conta com “bagagem” e idade bastante avançada. Não se faz um planejamento em longo prazo com jogadores que estão com faixa etária entre 30 e 34 anos. Entretanto a reação não aconteceu da forma prevista – o que também não é de se assustar.

Hoje, o Cruzeiro se encontra na 6ª posição do Campeonato Brasileiro. O que não deve ser motivo nem para críticas exageradas, nem para ilusões de grandes conquistas. Um time razoável, um técnico razoável, uma posição razoável.  E mantendo essa “gangorra” de altos e baixos, o Cruzeiro deve terminar o ano assim. Ou não.

Futebol é futebol, imprevisível e irracional. Há aqueles que acreditam que é permitido sonhar mais alto e acreditar que o time dê liga e vá brigar sim pela cabeça do Brasileirão. Pra esses, acreditar é quase um dever (#DreamBig, certo Laís Menini?). Esses eu não condeno, pelo contrário, admiro pela crença e pela fé.

#GoCruzeiro (Montagem / Facebook)

Mas ser um pouco pessimista, e prever pelo pior, também é uma atitude louvável depois do que a torcida passou no último ano. E pra esses, o Cruzeiro começa o segundo turno precisando de chegar logo aos 45 pontos e livrar de vez a ameaça do rebaixamento (#14PontosEContando).

O certo é que essas emoções podem variar de um jogo para o outro, de uma semana para a outra. E cada vez mais, acredito no que Nelson Rodrigues disse: “Muitas vezes é a falta de caráter que decide uma partida. Não se faz literatura, política e futebol com bons sentimentos.” E apoiado nisso, acredito que o Cruzeiro está em tempo de começar a planejar o ano de 2013, quem fica ou quem sai. Se haverá manutenção do técnico ou se o time planeja uma mudança brusca.

Por fim, vamos acreditar que o Cruzeiro irá terminar bem o ano de 2012 – dentro do possível. Cada torcedor com seu palpite, respeitando os outros, mas sempre em prol de um único objetivo: fortalecer a instituição Cruzeiro Esporte Clube.

Saudações Celestes!!

Autor do post:
Stefano "Poke" Marchesini

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

4 Comentários

  • Bernardo Moreira

    primeiro livrar do rebaixamento… segundo deixa os caras e o treinador tranquilos pra conseguirem o que quiser e mostrarem serviço… enquanto a diretoria planeja ano que vem!

    • Pedro Oliveira

      Poke, para variar, muito sensato!

      • Éden

        O planejamento e as contratações no inicio do ano foram pessimos. Isso custou caro

        Por isso acho o trabalho do Celso Roth muito bom. Está fazendo um time competitivo, mesmo com lesões, suspensões e com humildade conseguimos bons resultados.
        Quando saímos para o ataque, perdemos.

        Time não vai dar show, e muito menos brigar contra o rebaixamento
        Nem será preciso 45 para livrar do rebaixamento, média dos times do Z-4 está bem pequena

        • Camila

          Primeiro é classificar pra Sul-Americana e depois o resto todo KKK
          Mas 2013 já tem que estar no papel. Quero meu Cruzeiro de volta, aquele… sabe? aqueeeele.
          Enquanto ele não volta, vou apoiar esse aí mesmo KK