Onde está Wally?

Quando criança, me divertia com a brincadeira do “Onde está Wally?”. Nos davam um desenho de várias pessoas num mesmo lugar, numa concentração de pessoas por metro quadrado maior que qualquer índice já levantado pela Population Reference Bureau. Daí você tinha que encontrar o simpático Wally, que sempre estava vestido com uma camisa e um gorro, ambos com listras horizontais nas cores branca e vermelha. Se não me engano, me deparava com essa brincadeira em revistinhas, em embalagens de produtos e na TV. Se a criança não tivesse labirintite, com certeza se divertia em procurar Wally naqueles desenhos embaralhados.

Encontre Wally.

Se você tiver gostado de brincar de “Onde está Wally?”, você pode continuar brincando no findwally.co.uk ou na Toca da Raposa II. Só que, na Toca II, você vai procurar pelo FILHO DO WALLY.

Esse é um dos grandes dilemas da humanidade cruzeirense nesse ano: Onde está Wallyson? Porque esse Wallyson que tem jogado no Cruzeiro não é o Wallyshow que a gente tanto gostava, um dos jogadores favoritos da China Azul. Esse Wallyson é outro. Deve ter acontecido com ele igual aconteceu com o Paul McCartney, que morreu num acidente de moto em 1966 e foi substituído por um sósia. Você conhece a lenda do Paul is dead, né? Se não conhece, depois pesquisa no Google aí. Ela é muito engraçada! Tão criativa quanto as estórias que os atleticanos inventaram com taxistas e garçons para justificar o 6 a 1. Mas se o Wallyson foi substituído por um sósia depois que, naquele fatídico jogo contra o Inter, lesionou o tornozelo direito e saiu de ambulância do Beira-Rio, poderiam pelo menos ter arrumado um sósia tão genial quanto o original, como aconteceu com o Paul.

Não sou profissional da área da saúde por me recusar a me comprometer a dar plantões nos fins de semana pelo resto da vida, mas acho que já deu tempo para o Wallyson se recuperar fisicamente. Ele foi liberado para os treinos no final do ano passado, fez a pré-temporada normalmente com o elenco e já entrou em campo várias vezes nesta temporada. Dos 26 jogos oficiais que o Cruzeiro fez até agora em 2012, Wallyson participou de VINTE E UM! Mesmo entrando como titular só 9 vezes, ele já fez muitas partidas nesse ano, então já era pra ele estar com ritmo de jogo. Ele até foi titular em 7 jogos seguidos com o Vágner “Queixada” Mancini, o que é uma ótima sequência, ainda que o time montado pelo Mancini fosse uma porcaria.

Freud explica que o problema do Wallyson só pode ser psicológico. Sinal disso foi quando ele fez o seu primeiro gol após a contusão, naquele jogo contra o Nacional de Nova Serrana pelo Rural, em que ele chorou feito o Danilinho. Wallyson já provou que é um ótimo atacante. Ele tem que recuperar a confiança e a CRUELDADE com os adversários que tinha antes para voltar a jogar bem.

Com muito custo, o Cruzeiro conseguiu estender o contrato com Wallyson até o fim do ano e junto com a chegada do Borges essas seriam as soluções para os nossos problemas de ataque. Deveria ser só alegria um ataque formado pelo artilheiro do último Brasileirão e pelo artilheiro da Libertadores do ano passado mais o Montillo vindo do meio-campo galopando em seus cavalos do Red Dead Redemption ao som de Fernando & Sorocaba. Mas o sósia do Wallyson não consegue ser o Wallyshow. Então temos que ficar discutindo se Borges jogará com Wellington Paulista ou Fabinho. Pelo alto número de gols que já fez nesse ano do fim do mundo, Wellingol até é um concorrente forte. Mas, com todo respeito ao Fabinho, que tem se esforçado bastante para cumprir as orientações do Roth e ajudar o time, é inadmissível o Wallyson, com todo o potencial que tem, jogar mal o suficiente para ser reserva do Fabinho.

Como Wallyson não consegue voltar a jogar bem, Roth já pensa em novas alternativas. Já fala em passar as chances para o Élber. E agora temos o promissor atacante Pedro Paulo, promovido recentemente da base para o profissional, que também pode ser mais uma ótima opção.

Então, está na hora do verdadeiro Wallyson reaparecer. E a única pessoa que pode reencontrá-lo é o próprio Wallyson. (Urra! Ficou bonito isso, hein?! 😆 )

SC.

Autor do post:
Rafael Igor

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

10 Comentários

  • Arthur

    Wally?? Nunca esteve, jogador mediano e que hoje esta mais atrapalhando que ajudando. Seus dribles são sempre os mesmos, e agora que ja não tem velocidade alguma ficam ainda mais faceis de ser marcado. Pra mim ja acabo o ciclo dele no cruzeiro. Va com Deus !

  • Stefano Poke

    Você concorda que não adianta colocar um volante no ataque?
    Concorda que não adianta colocar um lateral na zaga?
    E um goleiro pra armar as jogadas?

    De todos esses jogos que o Wallyson fez, quantos ele entrou faltando mais ou menos 10, 15 minutos pra acabar? A maioria.

    Wallyson não é (e nunca foi) velocista, corredor, driblador. Ele é artilheiro, finalizador, mete gol, sabe se posicionar e tem estrela (ao estilo Marcelo Moreno). Esses jogos dele de titular foram com o Mancini em um esquema de TRÊS atacantes, onde ele fazia um PONTA que ele nunca foi!!

    Injusto!

    Wallyson não precisa de ritmo de jogo, ou de psicológico, ou de preparo físico: Wallyson precisa jogar na POSIÇÃO DELE! SIMPLES.

    • Rafael Igor

      O Wallyson é segundo atacante. Na Libertadores do ano passado, o Cuca o colocava pra acompanhar o lateral-esquerdo do adversário até a nossa linha de fundo, ele ia e voltava pro ataque com todo o gás, rasgando em diagonal pra dentro da área pra fazer os gols. Na minha opinião, Wallyson é um segundo atacante que faz (ou fazia) muitos gols. Não acho que o problema dele é posicionamento.

      E sete jogos seguidos como titular é muito jogo, cara. Com o Mancini ele teve oportunidade.

    • bernardomintira

      Concordo com o Rafael de que o wallyson precisa se achar e com o Poke que ele precisa ser escalado direito. Mas mesmo assim não vejo muito potencial. Ele jogava bem naquele cruzeiro porque o time inteiro jogava bem… não tinha como ele não jogar bem..

    • Fernando

      Rafael, você é muito bom de serviço viu, só texto massa, parabéns!!!

    • Fernando

      Agora, sobre esses comentários de leitores aí dei uma estranhada, como não admitir que Wallyson é excelente atacante? E é decisivo e mostrou na final do rural do ano passado, onde tava difícil fazer gol e num lance individual achou uma brechinha e concluiu com muita precisão, o que garantiu o título. Não é bom no drible, mas na velocidade faz bons passes, conduz e finaliza muito bem, melhor que WP e AR. O Rafael foi no ponto certo, o problema é psicológico, é de moral, tem histórico recente da perda do pai, se motivou no começo quase como para homenageá-lo, agora precisa de novos acontecimentos em sua vida para que eleve seu moral e faça ele ter alegria de entrar em campo. Está com energia baixa. Talvez uma loira e uma morena monumentais pudessem ajudá-lo.

      • Camila

        Um sósia bem gordinho e estranho, que é ruim no tempo de bola e é isso. Estou com saudade do WallySHOW ):