Bailando no sábado à noite

A noite de sábado é a mais esperada para quem gosta de festa, todo mundo espera alguma coisa de um sábado a noite, já cantava Tony Garrido! E a torcida do Grêmio nesta noite, tal qual o guri que espera se dar bem na night, esperava a liderança do campeonato, mesmo  que momentânea.

E o  que se viu no Pacaembu foi o Grêmio dançar, ao ritmo gospel do pastor Tite, que embalou seu time contra um apático time tricolor. Se outrora, elogiei aqui neste espaço a garra e a determinação destes jogadores, me sinto na obrigação de criticar desta vez a atitude dos jogadores no primeiro tempo. Não pode, um time que tem aspirações ao título do campeonato brasileiro, tomar dois gols com 10 minutos de jogo.

Já que o estrago estava feito, já que aquela gata mais cotada da festa estava nas mãos e braços de outro, cabia ao Grêmio entrar no segundo tempo para diminuir o prejuízo, pelo menos manter a dignidade de tentar, e na noite é assim, quem não arrisca, não petisca.

E Luxemburgo, experiente na arte de conquistar, tentou, arriscou, mexeu no time e movimentou o baile. Leandro, que mesmo chegando atrasado na festa, chegou se dando bem, marcou e diminuiu o placar, estávamos mais perto de manter a imagem de pegador! Mas se Luxa é experiente e vencedor, do outro lado estava um treinador também competente, e Tite, com toda sua artimanha, recolheu o time do Corinthians, deixando o Grêmio com a posse de bola, mas não dando oportunidades de gol ao Tricolor. E quando parecia que a festa acabaria naquela mesmice,se sabe que nada é tão ruim que não possa piorar, Tite coloca um virgem em campo, e o guri, diante do tão temível Grêmio, inaugura sua ida às redes,no finalzinho da festa, que dureza…

Pois é, foi uma noite pra ser esquecida, mas quem é boêmio, sabe que nem sempre se ganha, perder tem sua importância, é deste jeito que descobrimos nossas imperfeições  e realizamos ajustes necessários para chegar ao sucesso. A noite acabou triste, raiou o dia, mas com ele, a certeza que outras noites virão, e ninguém duvida, que na arte da conquista, o Grêmio, mesmo que por vezes combalido, é inigualável!

Rescaldo da noite:

Corinthians 3 x 1 Grêmio

CORINTHIANS:

Júlio César; Alessandro, Paulo André, Wallace e Fábio Santos; Ralf, Guilherme
(Guilherme Andrade), Edenílson e Danilo; Martínez (Giovane) e Romarinho
(Adilson)

Técnico: Tite

GRÊMIO

Marcelo Grohe; Edílson, Werley, Gilberto Silva e Pará; Fernando (Marco Antonio), Souza
(Marquinhos), Elano e Zé Roberto; Kléber e André Lima (Leandro).

Técnico: Vanderlei Luxemburgo

 Gols

Corinthians: Ralf (5min/1ºT), Guilherme (10min/2ºT) Giovane (44min/2ºT)

Grêmio: Leandro (12min/2ºT)

 

Era isso, apesar da tudo, sempre acreditando!

Vamooo Grêmio!

Saudações Tricolores

 

Autor do post:
André Marins

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post