Catraca santista funciona!

Aproveitando o assunto do momento, podemos dizer que o Grêmio parou na catraca santista, empatou em casa, empacou na tabela, e saiu da briga pelo título nacional, que salvo uma hecatombe, deve ficar nas mãos do tricolor carioca.

Começamos o jogo muito bem, dominando o Santos e não dando espaço pro Neymar, abrimos o placar com Werley e acabamos o primeiro tempo de forma tranquila. Porém, sem querer parecer engenheiro de obra pronta, estava receoso com a competitividade física do time no segundo tempo, a difícil partida contra o Barcelona no Equador, somada a viagem desgastante, poderia influenciar no segundo tempo, e foi o que aconteceu.  Neymar foi expulso, e com ele também se foi a mobilização do time,relaxamos e tomamos um gol por pura falta de atenção na marcação, Neymar foi mais decisivo fora do que dentro de campo desta vez.  O time do Grêmio, que no primeiro tempo era dominante, passou a ser dominado por um time em inferioridade numérica. E assim foi o desenrolar do jogo, Luxa chegou a colocar quatro atacantes no time, mas continuamos inoperantes ofensivamente. Ainda escapamos de perder no final, por uma bola na trave cobrada após falta providencial cometida por Léo Gago.

O rescaldo do jogo foi negativo, deixamos de brigar pelo título, porém estamos fortes na briga pela vaga da libertadores, é o que devemos perseguir , entendo que o batemos no limite, temos um bom time, porém não temos reposições à altura, o que dificulta brigar por coisa maior em um campeonato longo e desgastante como o campeonato brasileiro.

Pitada sobre a polêmica:

Entendo que não cabe ao blogueiro levantar bandeira de nenhum candidato neste espaço, porém apenas peço que quem for eleito, respeite o Grêmio, seu sócios e sua torcida, isso é o mínimo que merecemos.

Peço desculpas pelo tom pessimista do post, mas confesso qe fiquei muito chateado com os últimos acontecimentos, dentro e fora de campo! Mas isso passa, o gremismo permanece e a esperança volta com a próxima vitória!!!

 

Vamo Grêmio!!

Autor do post:
André Marins

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post