Imortal!

O resultado de hoje valeu muito mais pelo resultado do que o futebol apresentado. Vimos um Grêmio que, apesar dos lampejos de bom futebol (que garantiram a classificação) esteve bem abaixo daquilo que sabemos que esse time pode produzir. Mas graças a Deus, e ao nosso ataque forte, conseguimos a vaga.

No primeiro tempo, tivemos a pressão inicial do Coxa, o que é normal, e quando estávamos com o jogo equilibrado, sofremos o gol, que despertou a torcida e empurrou o adversário pra frente, nos criando dificuldades, principalmente na saída de bola e, justamente na falta desta saída, num chutão do Marcelo Grohe, desviado, é que o Kléber recebeu a bola e, em grande jogada individual, sofreu o pênalti, bem convertido por Elano, de atuação apenas regular no jogo de hoje.

Na segunda etapa, com as saídas de Gilberto Silva para a entrada do limitadíssimo Naldo, e a entrada de Zé Roberto no lugar de Elano, começamos melhor, mas novamente, numa bobeira do lado esquerdo da defesa, permitimos ao Coritiba a marcação do segundo gol, que nos abalou e os fez crescer, até chegarem ao terceiro gol, resultado que lhes serviria. Daí pra frente, meus amigos, o que vimos foi um Grêmio com uma vontade que até então não havia mostrado na partida, buscando o ataque, reforçado com a entrada de Leandro no lugar de Fernando, e que teve como premiação ao empenho o gol heroico do nosso camisa 9, o matador Marcelo Moreno, que deu um sabor doce à derrota.

Notas:

Marcelo Grohe: Não teve culpa nos gols, no meu ver. Nota 6.

Pará: Na direita mostrou os mesmos defeitos da esquerda, e ainda foi expulso (injustamente). Tem por lema jamais chegar a linha de fundo. Nota 4.

Werley: A raça de sempre, com pouca inspiração hoje. Nota 6.

Gilberto Silva: Jogou um tempo, e como todo lado esquerdo da defesa, não foi bem. Nota 5.                   Naldo: Absolutamente horroso! Não acerta nada esse rapaz. Nota 1.

A. Pico: Não foi bem, teve falhas nos 3 gols do Coxa. Nota 4.

Souza: Bem, como sempre. Ás vezes peca por muita categoria. Nota 7,5.

Fernando: A regularidade de sempre, seguro e preciso. Nota 7,5.                                                   Leandro: Correu bastante, dando opção de ataque, mas foi só isso. Nota 6.

Marquinhos: Primeiro tempo bom, segundo tempo regular. Nota 6.

Elano: Não repetiu as ótimas atuações, mas foi bem. Nota 7.                                                                 Zé Roberto: Foi muito bem, mas não foi brilhante. Nota 7,5.

Kléber: O Gladiador brigou, criou jogadas, sofreu o pênalti. O melhor do time. Nota 9.

M. Moreno: É camisa 9 nato. Teve participação mediana no jogo, mas quando precisamos, estava lá e matou, como manda a cartilha do matador. Nota 9.

Que venham os moranguinhos, se o remendão não cair até domingo!

 

 

 

Autor do post:
Ricardo Villa

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

1 Comentário