Não tá morto quem peleia!!!

Para o jogo contra o Cruzeiro, de Celso Roth, entramos em campo sabendo do tamanho da obrigação que teríamos, já que o campeonato aproxima-se do fim e não podemos mais perder pontos no Olímpico.

Assim, vimos o Tricolor partir pra cima da raposa, como uma máquina que, devido a chuva, acabou dando uma “travada”: 1×0 Cruzeiro num chute estranho de um jogador de nome estranho (Anselmo Ramon), como uma falha estranha de Marcelo Grohe, na única chegada cruzeirense até então, aos 27 minutos de jogo. E isso bastou para dificultar (e muito!) nossa tarefa. Roth usou o que sabe fazer de melhor, a retranca, e o Grêmio se enervou, mostrou ansiedade e errou mais do que deveria. Como resultado, viramos o primeiro tempo atrás no placar.

No segundo tempo, voltamos novamente com tudo, mas desta vez dando espaços aos adversários. Luxemburgo colocou Marcelo Moreno e Leandro, nos lugares de André Lima e Zé Roberto, respectivamente, e o abafa continuou até os 21 minutos, quando um passe milimétrico de Marco Antônio acabou na conclusão genial do nosso camisa 9. Daí em diante a virada foi questão de tempo, insistimos até que, aos 32 minutos, Moreno disputou a bola no meio, achou Leandro na ponta, livre e, após rebote da parede do goleiro Fábio, Marquinhos nos manteve na peleia pelo título.

Depois de liquidarmos a raposa, agora é a vez de matar o leão lá na ilha, rumo ao tri!!!

Golaço

Autor do post:
Ricardo Villa

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post