O final de semana do Tricolor

Foi um final de semana atípico para o Grêmio. A noite de sexta-feira começou com uma notícia bombástica: a venda do goleiro Victor para o Atlético Mineiro. A saída do goleiro titular do Grêmio dividiu a torcida. Minha opinião: pelos valores apresentados, foi um excelente negócio. Além disso, confio no Marcelo Grohe, que pode ter menos recursos técnicos que Victor, mas é mais sanguíneo, visceral. E hoje, contra o mesmo Galo, Marcelo mostrou que pode sim ser o titular da camisa 1 do Grêmio. Em pelo menos três lances ele foi brilhante, e nos salvou de uma goleada.

Sábado de manhã, mais um acontecimento inesperado (ou não) no Tricolor: Fábio Aurélio rompe o ligamento do joelho num lance com Marcelo Moreno no rachão e pára por no mínimo seis meses. O ex lateral do Liverpool iria fazer sua estréia hoje com a camisa do Grêmio, mas pelo jeito só vestirá o manto na Arena ano que vem.

Bom, vamos ao jogo. Estreia do Zé Roberto com a camisa 10 e de Marcelo como titular. Ah, teve o retorno do Pico também. O adversário era o Galo Mineiro, até então vice líder da tabela, e onde atualmente joga o Pilantra. Não foi uma boa partida, nem pelo que jogamos, e muito menos pelo resultado, que surgiu num lance isolado, diga-se de passagem, um belo gol construído pelo Bernard. Marcelo Grohe foi um monstro, a lateral direita no primeiro tempo foi uma avenida com Edílson, que foi substituído no intervalo pelo Tony. Kléber, aos poucos, vem voltando a ser o jogador do início do ano, e Moreno perdeu vários gols. Quanto ao Zé Roberto, mostrou muita técnicas em alguns lances geniais, mas espero que seu rendimento melhore com a sequência de jogos e o entrosamento, mas se vê que ele tem muito a contribuir. Em relação ao Pico, ainda que não tenha comprometido, teve a infelicidade de ser expulso, em um lance que não era pra cartão vermelho. De resto, o time foi abaixo do normal. O Grêmio ainda precisa de um zagueiro, e arrisco-me a dizer que precisamos de mais um meia, pois o Zé Roberto sozinho não vai dar conta do recado na armação.

Enfim, hoje era jogo de 6 pontos, em casa, para subirmos na tabela e chegarmos na vice-liderança. Falhamos. Ainda temos muito o que melhorar, e de fato acho que esse grupo pode dar mais. O campeonato ainda está no início e tudo é muito parelho, mas perder pontos em casa nunca é bom resultado. São esses pontos que decidirão o título lá na frente.

Autor do post:
Roberta Rodrigues

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

1 Comentário

  • Aline Heineck

    Infelizmente o Grêmio tem que melhorar muito! O elenco que nossa diretoria está buscando, se os comentários forem verdadeiros, só faz eu me preocupar com uma coisa: se tivermos Moreno, Elano e Riquelme, quem fará a marcação? Seguimos firmes na luta, afinal, é Grêmio Copeiro e Peleador, não é mesmo?!

    Saudações Gremistas!