“O novo já nasce velho”

Foto: Lucas Uebel/Divulgação/Grêmio

Apesar de estar brigando pelo vice campeonato Brasileiro, o Grêmio já da mostras do que realmente a torcida gosta, um time sem medo do embate, sabe aquele coisa que te faz sentir que o resgate chegou e ali na frente tu estará pronto para o que der e vier ?

Pois é exatamente isso que vem jogando a equipe do “LUXA”, sob suas rédeas o Grêmio resgatou algo,que por vezes esquece ( e não poderia ). A luta por um objetivo, o de não se entregar jamais. Ontem diante de um monstro criado pela mídia do bairro ( tipo aqueles dos contos infantis, bicho papão e outros) foi desossado o São Paulo,o soberano,o timaço, aquele que nos ameaça a dez rodadas, segundo a imprensa profissional e especializada, nos venceria, pois contávamos com nossa zaga reserva, frente aos titulares atacantes sãopaulinos, estamos em declínio físico e técnico, o nosso grupo não é o “QUE GRUPO”, e vem talhando a passos curtos um invencibilidade de 15 jogos -para a surpresa geral dos esclarecidos- e neste penúltimo jogo do Campeonato Brasileiro no Olímpico, entramos com sangue nos olhos, faca nos dentes e algo que jamais os outros torcedores, que não os gremistas, entenderão. Não basta estar jogando no Grêmio, tem que ser Grêmio, já falei outra vez, ou é ou não é gremista, não existe simpatia pelo gremismo.

Agora que baita vitória a de ontem, um jogo digno de aplausos e choros justificados. A maioria que esteve presente no domingo de futebol portoalegrense, estava emotivo, por estar chegando a hora da mudança de endereço, quase que um autópsia se justifica para saber a real, porque essa cachaça que é o Grêmio nos embriaga a cada dia, mesmo que por vezes nos dê uma  dor de cabeça, sabemos que no próximo gole ela nos fará a cabeça e dificilmente se consegue larga-la. Foi uma vitória em que o novo ( Arena ) tem que nascer “velho” ( ZÉ ROBERTO ). Cara predestinado ao sucesso, futebolista ao extremo e aos 38 anos de idade correndo tão ou mais que o Lucas (SP), articulando como poucos ( mais que o selecionável Jadson ) e finalizando a gol ao estilo de Luis Fabiano ( no detalhe o Zé não deixou o dele ontem ), que jogador de bola senhores !

Então, se estamos de mudança de endereço, logo o novo já nasce velho, com este símbolo de honestidade, porque quando alguém que percorreu o mundo jogando em alto nível a carreira toda, se emociona aos 38 anos de idade, resolvido financeiramente, e de bem com a vida, desaba ao final do jogo e deita no gramado e chora, é um cara que é Grêmio, onde se adaptou como um torcedor e é disto que precisamos hoje, de torcedor em campo.

 

Foto: Richard Ducker

Autor do post:
Paulo Juliano

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

3 Comentários

  • LH

    Voces gauchos adoram se senti os coitadinhos… aqui em SP ninguem falou nada disso do Grêmio não… ninguem falou aqui que o São Paulo iria lá no Olimpico e venceria o Gremio, todo mundo tratou o Gremio com o respeito que lhe é cabido… se tem alguem que se menospreza esse alguem são vocês mesmo… A gente se ve na semifinal

    • Fabio

      Eu to aqui em sp. E a imprensa não parou de falar no “futebol exuberante” do seu time, e na quase certa pasagem nao so para o terceiro lugar, mas para o segundo tambem, o que foi exacerbado pela goleada no meio da semana. Mas ele esta falando mesmo é da imprensa de la. Não se preocupe.

    • Paulo Juliano

      LH ,meu caro, foi direcionado a crônica da aldeia do RS.No mais estamos na espera de jogar novamente contra o São Paulo. abraços