A hora de investir!

Salve Salve Nação Pontepretana.

 

Já se passaram 12 rodadas do Campeonato Brasileiro e a Ponte está na 9ª colocação com 16 pontos ganhos, 4 vitórias, 4 empates, 4 derrotas e um aproveitamento de 44,5%.

 

Nada mal para um que tem um dos 3 menores investimentos do Campeonato e o que menos recebe de cota de televisão, porém agora é a hora de investir, é a hora de contratar pelo menos 3 bons jogadores para fortalecer o bom grupo que temos hoje.

 

E vou explicar o porquê a hora é agora. Estamos no meio da a 6 pontos da zona de rebaixamento e ainda bem colocado na disputa pela Sulamericana, então mudanças com o cenário positivo são muito mais fáceis do que com o cenário negativo, derrotas, zona de rebaixamento, fantasma de crise e etc.

 

 

Nosso campeonato esse ano, é contra o descenso e a meta é a Sulamericana, qualquer coisa a mais que isso é considerado além das expectativas, como diria um professor meu: “um plus a mais”.

 

Por isso Diretoria Pontepretana, que vem fazendo um bom trabalho, AGORA É A HORA DE INVESTIR, precisamos de um Lateral Direito bom, que brigue com o Cicinho pela titularidade, de um Centroavante de qualidade e de um ARMADOR que faça o time jogar.

 

Com um bom time a sofrida torcida Pontepretana, voltará aos poucos ao estádio, e essa renda ajudará a custear esse investimento.

 

Estamos juntos, sempre, mas nesse campeonato estarei apoiando os 90 minutos de TODAS as partidas no Majestoso.

 

Contem comigo!

 

Henrique Badan Sanches

Autor do post:
Henrique Badan Sanches

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

2 Comentários

  • Natália Jonas

    Apoiado! As mudanças tem que ser já para o caldo não entornar mais tarde! Bora Ponte!

    • Steh Mantovani

      O problema é que a meta do time é não cair, enquanto pensar pequeno assim as coisas não vão fluir…a META tem que ser a Sulamericana, TEM QUE SER!
      Esse objetivo de se manter na série A nem deveria existir, isso já é um fato que tem que acontecer.
      Com relação as contratações, está evidente que precisamos mesmo de novas peças para reforçar e pegar no breu.