Lauro, o raio e a sorte.

Amigos da nau lusitana,

Ontem em partida válida pela 12º rodada do Brasileirão, nossa Lusa visitou o Flamengo no Mané Garrincha em Brasília.

Guto Ferreira, que fazia sua terceira partida frente ao comando do time mandou a campo o mesmo time que perdeu para o Vitória em Salvador.

No geral, o jogo foi truncado, brigado no meio campo. Talvez pelo fato das duas equipes estarem com 3 volantes em campo.

Numa partida sem grandes emoções, o destaque desta minha análise é baseado no título deste post: Lauro, o raio e a sorte.

Quem disse que o raio não cai duas vezes no mesmo lugar ?

Quem disse que o raio não cai duas vezes no mesmo lugar ?

Lauro aparece no começo da história.

Início de segundo tempo, pênalti para o Flamengo cometido por Ferdinando que recebeu ali cartão amarelo.

Lauro foi bem para a bola e quase conseguiu a defesa.

O jogo foi se arrastando.

Guto fez alterações no time (dentro do possível) e colocou Jean Moto, Diogo e Bruno Moraes, tentando dar mais ofensividade ao time para buscar o empate.

Ai aparece o segundo elemento: o raio.

O mesmo Lauro (que comentei no post anterior que havia feito um gol de cabeça na carreira contra o Flamengo) aos 47 do segundo tempo, do meio campo jogou a bola na área do Flamengo tentando chegar no gol de empate, e quis o destino que a bola fosse jogada para escanteio.

Nosso arqueiro que andou falhando nas últimas partidas não teve dúvidas: subiu pra área para tentar o cabeceio.

Quis o destino do sobrenatural de almeida, que a bola de Souza procurasse exatamente a cabeça de nosso goleiro na marca do penalti, que fez a cabeçada, sem muita força é verdade, mas o suficiente para confundir todo Léo Moura que estava em cima da linha e a bola entrou !

Era o empate da nossa Lusa !

E ai que surge o último elemento deste post: a sorte.

Depois de perder pontos sempre levando gols no final das partidas (Náutico, Criciuma, Atlético-PR e Vitória que eu me recorde), ela resolveu sorrir pra nós e dar o ar de sua graça.

Sorte, não nos deixe mais.

Foi muito bom ter você ao nosso lado.

Que a arrancada que comentei no post anterior do ano passado se repita.

E já que o momento é de nostalgia, no ano em que Lauro fez de cabeça um gol pela Ponte contra este mesmo Flamengo, seu time não foi rebaixado, e justamente por um ponto.

Meus amigos desta casa que me desculpem, mas já que a fase esta tão ruim para nós, me permitam agarrar em mais pontos que parecem ser positivos para nosso time.

Este ponto conquistado é importantíssimo, acima de tudo pela forma como aconteceu.

No último minuto, com um jogador a menos e com nosso goleiro de cabeça.

Domingo, jogo de MIL pontos contra o São Paulo no Canindé.

Acredito que é chegado o momento de comparecer e empurrar nosso time para a vitória e quem sabe a rodada não nos ajude e já consigamos sair do Z-4.

Lauro, raio e sorte: O MEU MUITO OBRIGADO PELA NOITE DE ONTEM !

 

 

Autor do post:
Rodrigo Guilhoto

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

1 Comentário