Uma derrota que dói

Amigos da nau lusitana,

Ontem na cidade Canindé, nossa rubro-verde foi infinitamente superior ao líder do campeonato durante todo o confronto.

Mas algo não parecia estar igual as partidas anteriores.

Nossos atletas erravam sempre a última bola.

Bruno Mineiro, Ananias e Moisés perderam gols que em outros jogos eram caixa.

Cavalieri pegou muito no gol do Fluminense e também quando ele não pegou, a trave o salvou (na cabeçada do Rogério) ou o zagueiro salvou em cima da linha (no arremate fraco de Léo Silva).

E como diz o sábio ditado, a bola pune. Quem não faz toma.

E foi o que aconteceu ontem.

O Fluminense teve 3 chances reais de gol. Fez dois.

Pra mim, os gols foram em falhas individuais (Dida com muito crédito poderia ter chego naquela bola do primeiro gol e Gustavo falhou feio no segundo).

Temos que levantar a cabeça.

Geninho tem que continuar trabalhando e muito para passar tranquilidade para o grupo que é aguerrido porém limitado.

Prova disso, é que precisando buscar o gol, a única alteração foi a saída do amarelado Ferdinando para a entrada do improdutivo Diego Viana.

É claro que nosso treinador não tem opções de banco para tentar reverter uma partida ou mesmo mudar o sistema de jogo de nosso time.

Temos um time aguerrido mas não temos muita qualidade técnica.

Por esta ausência (falta de qualidade) que perdemos ontem.

Quando não marcamos os gols nas oportunidades que tivemos diante de um time cheio de qualidade, isso acaba acontecendo.

As próximas partidas serão complicadíssimas.

São Paulo (F), Santos (F), Atlético-MG (C) e Sport (C).

Todo ponto será bem vindo.

E que a calma aos nossos atletas volte na próxima partida.

Parabéns à torcida que reconheceu a entrega do time e aplaudiu dando força no final da partida. Mesmo sem promoção, estamos indo ao estádio apoiar nosso onze verde encarnado.

Vamos Lusa, contra tudo e contra todos SEMPRE !!!

 

Autor do post:
Rodrigo Guilhoto

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post