SANTOS 4×2 Cruzeiro – Cruzamento de Bruno Peres, gol de Bill! BILL!

Meu pai tinha previsto!

SAUDAÇÕES ALVINEGRAS, GERALDINOS DA VILA!

“Tô até imaginando o lance! Cruzamento preciso do Bruno Peres e o Bill completando de cabeça pra rede! Aí eu acordei!”

Recebi essa mensagem do meu pai, diretamente de Curitiba, no dia 24 de julho. Dois dias antes da estreia do Bill. E, como vocês podem perceber, ele  não levava muito a sério a presença do centroavante no nosso time. Aliás, nem eu.

Não gosto do Bill. O fato de ser refugo do Corinthians, por si só, já é motivo para ser mantido longe da Vila Belmiro. O fato de estar a 9 meses sem marca também não é lá uma coisa muito boa. Mas ele também tem o fator coxa: o único lugar em que ele fez sucesso foi o Coritiba. Como o Keirrison. Como o Marcel. Ou seja, mau negócio.

Mas, quando meu pai mandou essa mensagem, tinha certeza que ia se concretizar. Não sei, só sei que a certeza existia. Fiquei esperando o Bruno Peres pegar uma bola e mandar para o Bill, que ia apenas cumprimentar para o gol.

Pois bem, o dia chegou.

Tá, não foi de cabeça. Mas foi excelente do mesmo jeito. E o de cabeça virá, em cruzamento de Bruno Peres. Podem anotar.

Mas não foi só isso que aconteceu na noite de hoje. Teve também o gol do nosso mais novo Menino da Vila, Victor Andrade. Em cruzamento de Leandrinho. Eis aí, amigos santistas, o futuro do nosso Peixe. Creiamos, pois.

Para completar a vitória, gols de Felipe Anderson e Durval, cada um ao seu estilo: Felipe em um lance de puro brilhantismo e genialidade, como ele é bem capaz de produzir – para, logo em seguida, se apagar por mais uns cinco jogos -, e Durval em um lance brigado, chorado, empurrado com força e sem pena para o fundo da rede, bem ao jeito do cangaço.

Claro, teve também o dificultador típico das vitórias do Santos: tomar gols demais. Com o requinte de crueldade do destino, que jogou uma bola dos pés de Borges para o fundo da rede. Sério, conhecendo o Borges como nós conhecemos, como que uma defesa deixa o cara receber sozinho? Não pode!

Enfim, o Cruzeiro apresentou um time fraco. Se bem que, até aí, eu não esperaria muito mais de um time que perdeu pra Ponte Preta – nem nós fizemos isso. Mas isso pouco importa. O que importa são os três pontos na conta.

Veja aí os gols maravilhosos, estupendos, magníficos, fenomenais, de Felipe Anderson, Victor Andrade, Durval e Bill. BILL!

Agora é pensar no Atlético Goianiense, sábado, na Vila. Jogo pra vencer. E imagina só com duas vitórias seguidas, que maravilha não seria?

Bora torcer, galera! Vai que não é esse o jogo do cruzamento de Bruno Peres para o gol de cabeça do Bill? BILL!!!

VAI PRA CIMA DELES SANTOS!!!

Siga a @geral_santos no Twitter!

Autor do post:
Danilo Hatori

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post