SANTOS x Universidade do Chile – Que seja a Recopa!

Se é o que temos...

SAUDAÇÕES ALVINEGRAS, GERALDINOS DA VILA!

Definitivamente não é este o texto que eu gostaria de fazer. Não a esta altura do ano. Não no ano de nosso centenário.

Este que era um ano para ser lembrado sempre como um ano de muitas glórias, e que vai chegando ao seu final de maneira um tanto quanto melancólica… Eliminados da Libertadores de maneira apática, sem muitas pretensões no Brasileiro, perdendo jogadores importantes em transações polêmicas que só fazem tirar o brilho desta importante efeméride…

Diante desta situação, o que nos resta é a Recopa. Confesso, pra mim é difícil dar a devida importância a este título. Talvez por não envolver um campeonato propriamente dito, talvez pelo fato de já nem sermos mais os atuais campeões da América, mas não sinto aquela empolgação típica de véspera de final.

Claro, não que eu não queira que o Santos ganhe. Quando bater as 19 horas do horário de Brasília, estarei torcendo fervorosamente pelo Peixe, como de hábito. Mas não sei se vai dar aquela ansiedade, ou se vai ser só mais um jogo.

Bom, desabafei, hora de voltar ao que interessa: hoje é dia de Santos em campo para levantar mais um troféu!

Ao contrário daquele desastre de jogo contra a Portuguesa, desta vez o otimismo impera neste que vos fala. Otimismo que se resume em um só nome, óbvio: Neymar.

Não adiante, passa jogo, passa jogo, e tudo continua a mesma coisa. Só jogamos quando Neymar está em campo. Sério, eu realmente me pergunto o que o Muricy fica fazendo o dia inteiro. Deve ficar rezando para todos os santos e fazendo todas as mandingas possíveis para sempre ter o Neymar em campo, porque trabalho tático é que não é. Defesa desorganizada, meio de campo perdido, ataque abandonado, sem padrão de jogo… É muito triste ver o Santos quando não tem Neymar.

De qualquer forma, hoje ele joga. E, de quebra, vamos entrar com onze em campo, já que Léo deve voltar e deixar o jênio Juan no banco.  Segundo Ademir Quintino, o time que vai a campo hoje é:

Rafael; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Felipe Anderson e Patito; André e Neymar.

No papel, tá beleza. Gosto dessa formação com o Patito mais avançado, se aproximando do André. Se o Patito for um pouco mais inteligente com a bola (passa, fiodedeus!) e o Felipe Anderson mostrar metade do que ele já mostrou quando jogou bem, nem vai dar muito trabalho pro Neymar.

Lembrando que do outro lado temos a perigosíssima equipe da La U. O time é acertadinho, ganhou a Sulamericana do ano passado dando baile e quase foi pra final da Libertadores deste ano. Um adversário para se respeitar.

Vamos pra mais uma decisão! Se é o que nos resta neste ano, que seja a Recopa então!

Onde for, como for, em que torneio for, sempre com o Santos!

VAI PRA CIMA DELES SANTOS!!!!

Autor do post:
Danilo Hatori

Deixe seu comentário

(Obrigatório)
(Obrigatório, Não será publicado)
Notificar por e-mail

Seja o primeiro a comentar este post